4 exercícios para trabalhar o culote

0
52

Pode parecer impossível acabar de vez com a gordura localizada nos quadris o chamado culote. Não é. A boa notícia é que existem exercícios para trabalhar o culote e acabar com esse inimigo eterno das mulheres. Mas eles precisam ser feitos em conjunto e com regularidade.

Quando a musculatura da área se fortalece consequentemente o acúmulo de gordura tende a reduzir. Você pode apostar na ginástica localizada e fazer exercícios para os músculos posteriores das coxas glúteos e abdutores. Além dessas atividades os treinos de bicicleta aliados a uma alimentação balanceada rica em proteínas e fibras também podem ajudar a reduzir as medidas indesejadas do culote.

Logo aí abaixo veja quais são e como executar os exercícios de ginástica localizada para eliminar a gordura do culote. O indicado é fazer entre duas e três séries de 15 a 20 repetições. Além disso não se esqueça de aquecer com caminhadas por exemplo antes.

Agachamento
Considerado um dos melhores exercícios para acabar com a gordura localizada na região dos quadris (o culote) o agachamento trabalha os posteriores das coxas e glúteos e é feito com as duas pernas paralelas imitando o movimento de sentar-se em uma cadeira. Utilize uma cadeira ou banco para auxiliar na execução do exercício pois quanto mais baixo você descer mais os músculos serão exigidos.

Quatro apoios
Para aplicar esse exercício deve-se apoiar os joelhos e cotovelos alinhados com os ombros e quadris em um colchonete. Na sequência levante uma das pernas sem esticá-la como se estivesse empurrando o pé para o alto.

Stiff
Em pé com os pés paralelos próximos segure o halter flexione os quadris e projete o glúteo para trás. É importante manter a coluna reta e o peito aberto assim como os joelhos semiflexionados para não haver uma hiperextensão. Para assim atingir o culote e eliminá-lo.

Afundo
Semelhante ao movimento do agachamento leve o pé esquerdo para trás e mantenha um dos joelhos próximo ao chão. Mas tome cuidado para não deixar o joelho da perna da frente ultrapassar a ponta do pé.

(Fonte: Cássio Amaral educador físico e professor da academia Smart Fit de SP)

Esta matéria foi produzida no site ativo.com

 

Compartilhar
Artigo anteriorFitness: conheça os benefícios da Hot Yoga
Próximo artigoJosé Rubens D”Elia: escolha seu esporte

Deixe uma resposta