5 aulas de dança: escolha a sua!

    0
    56

    As aulas de dança como o balé fitness e a zumba estão adquirindo cada vez mais adeptos. A onda tomou conta dos que querem fugir da monotonia tradicional das salas de musculação repleta de exercícios iguais e repetitivos. Mas você conhece os principais tipos de dança que estão disponíveis nas academias? Nós listamos oito modalidades para você encontrar a que mais tem a sua cara.

    Sh’Bam
    Inspirado em coreografias de musas do pop como Beyoncé e Britney Spears o estilo tem a vantagem de não ficar preso a um só ritmo fazendo os alunos dançarem ao som de salsa rock pop pagode disco e hip-hop. Mas isso não torna a modalidade difícil. Segundo a Body Sistems empresa que distribui o método no Brasil não é necessário ter experiência com qualquer outro tipo de dança antes de aderir à aula e qualquer pessoa pode participar.

    Por utilizar de vários estilos musicais a sh’bam é praticamente uma balada na academia fazendo seus alunos dançarem como se ninguém estivesse vendo. Segundo os criadores da dança da empresa neozelandesa Les Mills a aula não pede nada mais do que alegria e vontade de se soltar – mas como não se sentir feliz escutando músicas pop e perdendo gorduras ao mesmo tempo?

    Dividida em três picos cardiorrespiratórios a aula pode queimar até 500 calorias em 45 minutos.

    leia-mais-cinza
    ícone-texto ZUMBA: A MISTURA DE DANÇA COM GINÁSTICA PEGOU NAS ACADEMIAS
    ícone-texto BALÉ FITNESS PODE SER ALTERNATIVA À MUSCULAÇÃO
    ícone-texto SH’BAM: PARA PERDER CALORIAS DANÇANDO

    Zumba
    Criada pelo personal trainer e coreógrafo Beto Perez há dez anos a zumba é uma prática que une ginástica e dança ao som de música latina. Muito animada e com alta queima calórica a dança começou a fazer grande sucesso nas academias brasileiras em 2014 e conquistou pessoas de todas as idades. O exercício é indicado para todos os tipos de público e pessoas de qualquer nível de preparo físico e qualquer idade podem dançar.

    A aula tem duração de 45 a 60 minutos e são queimadas de 600 a 1000 calorias.

    Walking dance
    Que tal elevar o nível de coordenação motora e dançar em cima da esteira? Além de dançar ritmos que vão do samba ao hip-hop os alunos fazem golpes de diferentes artes marciais enquanto caminham sobre o aparelho – mas segundo eles nem é possível perceber a quilometragem andada já que a descontração é máxima. Mas apesar de bastante divertida a aula não é recomendada para todo mundo. Gestantes e pessoas com labirintite dores articulares e osteoporose devem evitar a prática devido aos riscos que ela pode proporcionar.

    A aula gasta cerca de 600 calorias em uma aula de 50 minutos.

    Balé Fitness
    O balé fitness foge da aula convencional mesclando os passos técnicos da dança clássica com exercícios de fitness como agachamentos abdominais e flexões tanto na barra como no chão. Nessa “dança” trabalha-se flexibilidade postura respiração equilíbrio agilidade e força e em pouco tempo já é possível observar a diferença no corpo.

    Apesar de usar muitos exercícios da dança tradicional qualquer pessoa pode participar da aula mas é preciso dar uma leve estudada nos passos. Indivíduos já condicionados ou que já tenham certa base de balé pegam mais facilmente o ritmo dos exercícios. Quem é iniciante tem que ter paciência e estudar um pouco. Por isso é indicado ter um conhecimento básico de balé para acompanhar o ritmo e saber os nomes dos passos. Pelo menos um mês de balé clássico tradicional antes de entrar na versão fitness.

    Em uma hora de aula você gasta 794 calorias.

    Heels Class
    Quem disse que dançar de salto alto era condição só de balada e divas pop? Nessa aula o salto é obrigatório. A ideia é imitar os videoclipes das divas que fazem tudo em cima do salto. A atividade além de queimar calorias trabalha o equilíbrio melhora a postura e até a confiança e a autoestima. Não há um sapato específico para prática mas é aconselhado que o salto não ultrapasse 10 cm e não seja meia pata.

    Em uma hora de aula o gasto calórico chega a 600 calorias.

     

    Esta matéria foi produzida no site ativo.com

     

    Deixe uma resposta