Alimentos que gravidas devem evitar

0
54
 A alimentação durante a gravidez

É da alimentação da mãe que o bebê adquire todos os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento do organismo. O cordão umbilical é um anexo encontrado nos mamíferos que possibilita a comunicação entre a placenta e o feto. Formado por volta da 5ª semana de gestação o cordão umbilical substitui o saco vitelínico e passa a ser a principal fonte de nutrientes para o bebê em desenvolvimento. Com cerca de 50 cm de comprimento e cerca de 2 cm de diâmetro o cordão diminui consideravelmente ao adentrar à placenta.

A estrutura do cordão umbilical fica acoplada na região do abdômen do feto e é através dela que todos os nutrientes necessários ao bom desenvolvimento serão adquiridos. Além disto cordão é também o responsável pelas trocas gasosas entre o feto e a mãe. Portanto os cuidados com a alimentação durante a gestação devem ser grandes de forma a dar ao feto tudo o que é necessário para o desenvolvimento do seu organismo.

Durante a gravidez não é preciso comer por dois pelo contrário a prática não é indicada. O essencial é comer corretamente por isso um bom pré-natal deve ser feito durante toda a gestação de forma a manter tanto a saúde da mãe quanto a do futuro bebê em dia.

O que é pré-natal?

É um acompanhamento médico que deve ser feito durante toda a gestação sendo que um médico deve ser procurado assim que houver certeza da gravidez para dar início ao acompanhamento adequado. O pré-natal envolve a realização de uma série de exames tais como o de glicemia anti-HIV de rubéola de sífilis de urina e ultrassonografias. Estes exames são indicados para que tanto a saúde do futuro bebê quanto a saúde da mãe sejam monitoradas durante todo o processo de gestação.

Além dos exames durante o pré-natal a mulher recebe indicações para manter uma dieta saudável de forma que nada falte ao feto e de forma a evitar exageros no ganho de peso. Portanto o pré-natal é fundamental para a futura mamãe saber o que deve e quando comer e o que não deve ser comido durante a gravidez.

Cuidados com a alimentação

Durante a gestação o corpo da mulher trabalha de forma intensa o que exige muita energia. Por isso em determinados períodos é importante aumentar a quantidade de calorias sempre sob supervisão médica. No terceiro trimestre a mulher fica com mais fome do que o normal devido à condição acima exposta entretanto geralmente no primeiro trimestre e no segundo o apetite fica igual. Em cada trimestre é recomendado ingerir determinados alimentos para ajudar no desenvolvimento do feto. Além disto alguns deles são superpoderosos e devem ser incluídos no cardápio da mulher grávida por todo o período de gravidez.

No primeiro trimestre é recomendado por exemplo aumentar a ingestão de ácido fólico de forma a auxiliar o desenvolvimento do sistema nervoso do feto. O ácido fólico pode ser encontrado no morango no espinafre na laranja no brócolis entre outros. Já no segundo trimestre é recomendado aumentar a ingestão de cálcio e de vitamina D pois são nutrientes essenciais para os dentes e para os ossos do futuro bebê. O cálcio está presente no leite nas carnes e no iogurte por exemplo. Durante o terceiro trimestre é recomendado aumentar a quantidade de alimentos que fornecem energia tais como o arroz a banana o feijão e as massas em geral especialmente as integrais.

Além disto alguns alimentos devem ser consumidos durante toda a gestação pois são tidos como superpoderosos e fundamentais para o bom desenvolvimento do feto. Mulheres grávidas devem investir portanto no consumo de pão integral de aveia de feijão de iogurte de laranja e de couve manteiga.

Alimentos que grávidas devem evitar

Alguns alimentos devem por outro lado ser evitados por mulheres grávidas pois podem oferecer perigo à saúde do feto. Durante os noves meses recomenda-se evitar o consumo de peixes e de carnes crus por exemplo. Isto porque o risco de uma contaminação por protozoários e bactérias é relativamente grande e o organismo do feto é muito vulnerável.

Cafés e bebidas energéticas também devem ser evitadas por mulheres grávidas pois aumentam a frequência cardíaca de quem consome e podem influenciar na pressão arterial da mãe e do futuro bebê. Deve-se também evitar o consumo de embutidos tais como o presunto a mortadela o salame e a salsicha pois estes alimentos possuem substâncias químicas que podem provocar reações alérgicas já que o sistema imunológico da mulher grávida fica mais ativo durante a gestação.

Deve-se ter atenção ao consumo de ovos devido à salmonela uma bactéria que pode provocar complicações sendo que maioneses também devem ser evitadas. Por fim é preciso ter atenção ao consumo de queijos alimentos ricos em sal mariscos condimentos adoçantes bifes de fígado cação e miúdos.

Compartilhar
Artigo anteriorOs riscos de tomar termogênicos
Próximo artigoBenefícios da Biotina

Deixe uma resposta