Alimentos que mais provocam Gases

0
46
Os gases

A flatulência conhecida popularmente como “pum” é algo muito comum e acomete pessoas de todas as idades. Apesar de ser comum em alguns casos pode gerar preocupações além de pode ser bastante desconfortável e doloroso para certas pessoas.

O excesso de gases pode estar ligado aos hábitos alimentares do indivíduo assim como pode ser sinal de alguma condição no trato intestinal como a síndrome do intestino irritável por exemplo. Por isso caso note excesso de gases procure por um profissional para avaliar o que está acontecendo.

Todas as pessoas soltam em média até 15 litro de gases por dia sendo a frequência de 10 a 20 puns diários. Boa parte destes gases saem pelo ânus sem que percebamos. Os gases que eliminamos são compostos 99% de nitrogênio dióxido de carbono metano oxigênio e hidrogênio. O arroto é mais rico em nitrogênio e em oxigênio mas tem a composição bastante parecida com a dos gases.

Nem todos os puns tem mal cheiro isto porque o odor desagradável é na realidade resultado de 1% dos gases sendo o enxofre o em maior quantidade. Quando há grande desenvolvimento de gases com enxofre o pum costuma sair com mal cheiro.

Como se formam os gases?

Os gases no estômago têm origem principalmente no ar engolido quando mastigamos algo. Durante as refeições acabamos colocando para dentro enormes quantidades de ar sem percebermos assim como quando mascamos um chiclete ou fumamos um cigarro. Outra principal fonte dos gases no estômago são as bebidas gaseificadas.

Estes gases no estômago costumam sair geralmente em forma de eructações conhecidas popularmente como arrotos. No entanto quando a pessoa se deita depois de comer os gases encontram uma saída mais fácil pelo ânus do que pela boca o que leva a eliminação de flatos.

Os gases intestinais por outro lado são resultados da alimentação e são produzidos quando da digestão pelas bactérias que habitam no trato digestivo. Os puns têm origem principalmente da digestão de carboidratos proteínas e gorduras.

gases-intestinais

Quando pode ser preocupante?

A grande maioria das pessoas que reclama de excesso de gases na realidade acaba os eliminando na mesma quantidade que outras pessoas. Entretanto estes indivíduos são mais sensíveis e notam quando eliminam os gases o que os faz pensar que estão com excesso de flatulência. No entanto pacientes com síndrome do intestino irritável por exemplo acabam sim eliminando mais gases do que as outras pessoas.

Os sinais de que algo anda errado são dor abdominal diarreia sangramentos perda de peso anemia e anorexia por exemplo. Nestes casos é indicado consultar um médico para verificar o que pode estar provocando a condição.

Tratamento

É através de uma cuidadosa dieta que é possível tratar da flatulência em excesso por isso destacaremos abaixo os alimentos que mais provocam gases para que caso haja interesse possa-se evitar.

Além disto é importante evitar tomar bebidas gaseificadas que estimulam a liberação de gases assim como é fundamental não falar enquanto se come de forma a evitar a entrada de ar durante a alimentação. Existem nas farmácias pastilhas de carvão ativado capazes de ajudar no controle da flatulência excessiva e podem ser uma boa opção. No entanto lembre-se de conversar com um profissional antes de dar início a qualquer espécie de tratamento.

Existem também opções um tanto quanto curiosas para quem sofre de excesso de gases como calcinhas e cuecas capazes de absorver o pum e de evitar o mal cheiro. Algumas opções reduzem até mesmo o ruído do ato através de tecido acolchoados. Praticar exercícios físicos regularmente pode também ser uma boa alternativa para o tratamento da flatulência excessiva assim como evitar situações de ansiedade. Por fim a intolerância à lactose pode ser um motivo do excesso de gases então conversar com um profissional pode ajudar a estabelecer o tratamento mais adequado.

Alimentos que mais provocam gases

Cuidar da alimentação é fundamental para controlar o excesso de flatulência visto que é da digestão de carboidratos proteínas e gorduras que os gases se formam. Alguns carboidratos são especialmente complicados de serem digeridos no intestino delgado o que faz com que cheguem ao cólon em quantidades grandes local em que serão pelas bactérias metabolizados. Estes carboidratos são os que mais causam gases pois são mal digeridos. Portanto é preciso ter atenção à ingestão destes itens.

Recomenda-se evitar o consumo de feijão de brócolis de couve-flor de cerveja de leite de batata de ovos de aspargos de milho de repolho e de cebola. Lembrando que as bebidas gaseificadas contribuem bastante para tanto e devem também ser evitadas. Todos os alimentos acima mencionados são importantes para a saúde e devem ser evitados não eliminados. Além disto procure evitar situações de ansiedade realizar exercícios físicos e evitar deitar após comer de forma a ajudar a controlar a eliminação em excesso de gases.

Deixe uma resposta