Benefícios do óleo de rícino

0
41
 O óleo de rícino

Também conhecido como óleo de mamona ou azeite de mamona o óleo de rícino é obtido a partir de sementes de uma plantinha conhecida como Ricinus comunnis que é constituída cerca de 50% do óleo.

O óleo de rícino é rico em triglicérides do ácido ricinoleico cerca de 70% de sua constituição. O óleo de rícino não é tóxico pois ao contrário das outras sementes da planta a ricina não consegue se dissolver em óleo.

A mamona é utilizada a muito tempo e desde a época do Antigo Egito temos referências a ela por exemplo. O óleo de rícino que é extraído de suas sementes é bastante encontrado no Brasil tendo utilizações diversas que vão de combustível à prevenção de queda de cabelos.

Assim como acontece com tudo é preciso parcimônia no uso do óleo de rícino. No entanto quando utilizado com sabedoria e da forma correta o óleo de rícino traz uma série de benefícios à saúde especialmente das unhas da pele e do cabelo.

Benefícios do óleo de rícino

O óleo é utilizado com várias finalidades sendo por exemplo usado até mesmo como combustível. Ele é indicado para o tratamento de pele seca para a hidratação de cutículas de cabelo e para a redução de acnes.

O óleo de rícino deixa as unhas fortes e não quebradiças assim como é um excelente redutor de pontas duplas e de queda de cabelo. Pessoas com problemas no couro cabeludo também podem ser beneficiadas quando do uso do óleo de rícino assim como aquelas com problemas fúngicos de uma forma geral. O óleo de rícino tem propriedades antibacterianas e é excelente para o tratamento de infecções tanto fúngicas quanto bacterianas.

O óleo de rícino suaviza cicatrizes previne o surgimento de estrias fortalece os fios de cabelo e atua no combate ao envelhecimento precoce. Ele é capaz de aumentar naturalmente os cílios de deixar os cabelos mais grossos e saudáveis e de deixar as sobrancelhas maiores.

Como utilizar?

A forma de utilização varia de acordo com a finalidade do uso. Ele pode ser passado nos fios de cabelo nas sobrancelhas e nos cílios por exemplo sendo encontrado já no formato ideal para tanto em farmácias e em lojas de produtos naturais.

Existem pincéis próprios para o uso do óleo sendo que gotinhas podem ser despejadas nas mãos e passadas no couro cabeludo quando da necessidade de tratamento de infecções fúngicas por exemplo. No caso de uso de óleo de rícino para tratamentos internos recomenda-se não ultrapassar a quantia de meia a uma colher de chá por dia já que quando em excesso pode provocar alguns efeitos colaterais tais como náuseas vômitos e cólicas fortes e diarreia. O óleo pode ser passado diretamente nas cutículas em cicatrizes e no corpo como um todo quando da intenção de tratamento de estrias e de pele seca.

Indicações e contraindicações

O óleo de rícino é indicado para a proteção do sistema imunológico já que é rico em ácidos graxos. O óleo é geralmente indicado para o tratamento de queda de cabelo de acne de prisão de ventre de inflamações de problemas gástricos de distúrbios mentais de queimaduras do sol de infecções por fungos de enxaqueca e de distúrbios menstruais.

Outras indicações porém menos comuns são para o tratamento de esclerose múltipla de artrites de reumatismos de mal de Parkinson e de paralisia cerebral.

O óleo de rícino não é indicado para mulheres gestantes ou que estejam amamentando assim como para pessoas com doenças intestinais ou doenças internas. Recomenda-se também não utilizar óleo de rícino em crianças com idade inferior aos 12 anos.

Onde encontrar?

O óleo de rícino pode ser encontrado em vários estabelecimentos tais como supermercados lojas de produtos naturais e farmácias por exemplo. Antes de dar início ao uso deste óleo no entanto recomenda-se conversar com um profissional de forma a verificar se ele não é contraindicado para você.

Atualmente ele está bem popular e provavelmente não será difícil de ser encontrado. Apesar de estar fácil ao alcance é recomendado procurar por um médico antes do uso do mesmo independente da maneira que será utilizado.

Efeitos adversos

O óleo de rícino deve ser usado com cuidado pois ainda não se sabe exatamente quais efeitos colaterais pode provocar já que isso varia de acordo com o organismo da pessoa idade sexo entre outras coisas. Recomenda-se o não uso do óleo para mulheres grávidas lactantes pessoas com problemas gástricos ou intestinais assim como não é indicado o seu uso em crianças.

A dose ideal do óleo de rícino é de meia a uma colher de chá por dia sendo que pode variar de acordo com a finalidade do uso do óleo. Quando ingerido em excesso o óleo de rícino pode provocar diarreias fortes cólicas vômitos e náuseas. Diante destes sintomas procure por um profissional.

Deixe uma resposta