Bumbum durinho é mais do que estética

    0
    50

    O bumbum voltou a ser motivo de notícia nos últimos dias depois da aparição polêmica de Paolla Oliveira na série Felizes Para Sempre? exibida pela Rede Globo. Mas ter um bumbum durinho não é só questão de estética. O fortalecimento desse músculo está diretamente ligado ao ganho de performance nas passadas dos corredores e ainda evita lesões já que muitos problemas relacionados aos movimentos errados dessa região podem se manifestar em diversas dores e problemas em outras regiões do corpo.

    leia-mais-cinza
    ícone-texto APLICATIVO AJUDA A TONIFICAR O BUMBUM
    ícone-texto EXERCÍCIOS PARA DAR UM UP NO BUMBUM

    Os glúteos ainda estão ligados a toda a musculatura das pernas. Por isso quando eles estão fortalecidos toda a estrutura da parte de baixo do corpo fica mais firme. Diminui o risco de lesões como torções no joelho e os movimentos ficam mais bem coordenados com os músculos do quadril e das costas.

    Mas para conquistar o “derrière” desejado é preciso bastante esforço aliando uma dieta saudável a exercícios físicos regulares. Apesar de batida essa receita é matadora principalmente no caso das mulheres. Geneticamente elas têm acúmulo de gordura na região e por isso mais volume local. Muitas vezes o volume de gordura é maior que o de massa muscular e o bumbum não fica tão firme. Para empinar o ideal é diminuir o percentual de gordura corporal e fortalecer os músculos.

    Os principais exercícios para definir a região são: agachamento livre afundo (exercício em que se dá um passo longo à frente até que a perna da frente faça um ângulo de 90º com o chão) com halteres elevação pélvica abdução de quadril e extensão de quadril com quatro apoios. A série deve ser passada de acordo com o nível do aluno podendo ser de 2 a 5 séries de 10 a 20 repetições e com intervalos de 20 a 40 segundos. Os exercícios ainda devem ser realizados de duas a três vezes por semana.

    Os exercícios são cansativos e repetitivos e demandam muita paciência já que para notar algum efeito nos glúteos demora bastante tempo. Por ser difícil colocar pesos nessa região é preciso usar outros músculos para fortalecê-la como coxas e pernas. Os resultados significativos começam a aparecer em oito semanas podendo variar de pessoa para pessoa dependendo da frequência e intensidade do treinamento genética e hábitos alimentares. Mas nada que muita força de vontade (e inspirações televisivas) não ajude.

    (Fonte: Ana Maria Grechi professora da academia Bio Ritmo)

     

    Esta matéria foi produzida no site ativo.com

     

    Deixe uma resposta