Choque Anafilático

    0
    113

    O que é choque anafilático?

    É o tipo mais grave anafilaxia sendo esta uma reação alérgica intensa e rápida à alguma substância que pode levar à taquicardia diminuição da pressão arterial distúrbios na circulação sanguínea edema da glote entre outros sintomas. O choque anafilático geralmente provoca estas reações e termina em morte quando não tratado.

    Esta emergência médica tem início poucos minutos às vezes até mesmo poucos segundos da exposição ao alergênico. Buscar ajuda logo em seguida aos primeiros sinais é medida fundamental para a sobrevivência da pessoa sendo que os primeiros socorros são praticamente inúteis quando da reação visto a intensidade e a agressividade.

    O choque anafilático pode ocorrer com a mínima exposição ao alergênico e o risco de morte é tão grande devido ao fato das vias respiratórias ficarem comprometidas. A ventilação assistida à espera de profissionais pode ser tentada mas somente caso a vítima pare de respirar. Alguns indivíduos já sofreram anteriormente de anafilaxia e carregam consigo os medicamentos necessários para brecar a reação. Procurar por estes fármacos nas roupas da pessoa pode salvar uma vida.

    Por que ocorre?

    O choque anafilático pode ocorrer por alergia a comidas como peixes ovos derivados de leite frutos do mar amêndoas e amendoins por exemplo.anafilaxia - choque anafilático Pode também ser uma reação alérgica a anti-inflamatórios a picadas de insetos ao látex e ao iodo.

    Outras causas da anafilaxia que podem levar a um choque anafilático são antibióticos especialmente derivados da penicilina e anti-hipertensivos. Ter conhecimento das substâncias a que se tem alergia pode ser fundamental para salvar a vida. Diante de casos anteriores de reações alérgicas procure por um profissional para mais informações.

    Sintomas

    A anafilaxia pode acontecer com pessoas que já tiveram episódios de reação alérgica e com pessoas que nunca tiveram. Os sintomas tendem a começar poucos segundos depois do contato com o alergênico podendo também demorar algumas horas para tanto.

    Apesar de serem imprevisíveis existem dois sintomas que aparecem em 90% dos casos: urticária e angioedema. A urticária é caracterizada por erupções cutâneas avermelhadas que acometem todo o corpo. Já a angioedema é caracterizada por um inchaço nas mucosas ou na pele especialmente em torno dos olhos na língua e nos lábios. O mais perigoso tipo de angioedema é o que ocorre na laringe impedindo a pessoa de respirar.

    Outros possíveis sintomas são asma tontura hipotensão conjuntivite congestão nasal vômito enjoo e comichão generalizado. Importante destacar que nem todos os choques anafiláticos manifestam estes sintomas. Na realidade o choque em si é bem difícil de ocorrer pois geralmente leva à morte. Uma reação anafilática deve logo ser tratada já que a evolução para um choque pode ser rápida e fatal.

    Diagnóstico

    É através da observação das reações que se pode chegar ao diagnóstico da anafilaxia. Os sintomas e as respostas irão variar de acordo com o tipo de reação alérgica e de acordo com o organismo. Alguns achados clínicos são mais comuns e logo levam ao diagnóstico sendo imprescindível buscar por ajuda assim que surgirem os primeiros sintomas.

    Os sinais mais comuns de anafilaxia são pele fria e pegajosa hipotensão e confusão mental. Não hesite em procurar por ajuda pois em questão de instantes pode ocorrer um choque anafilático. As alergias podem também ser diagnosticas precocemente quando já há casos na família desta forma o indivíduo pode evitar as substâncias a que tem alergia ou mesmo andar com um antialérgico no bolso.

    Tratamento

    Todos os casos de anafilaxia devem ser encaminhados imediatamente para um hospital sendo que a evolução da reação pode ser rápida e resultar em um choque anafilático. O tratamento é geralmente feito com o uso de corticoides adrenalina anti-histamínicos e broncodilatadores.

    Pacientes que já tem história de anafilaxia normalmente carregam consigo o antialérgico necessário para pôr um fim à reação. Importante também andar com algum tipo de aviso ou pulseira informando da condição para que a pessoa que ache possa encaminhar o indivíduo para um hospital.

    Prevenção

    O choque anafilático pode ser evitado quando a pessoa já tem conhecimento da alergia. Para tanto ela não deve consumir ou ser exposta à substância alérgica. Da mesma forma esta pessoa deve levar consigo sempre um antialérgico quando da exposição sem conhecimento ao alergênico. É recomendado também aos pacientes que já sofreram ou que sabem que são alérgicos fazer algum tipo de aviso como uma pulseira. Desta forma caso tenha início uma crise alguém pode encaminhá-lo a um pronto-socorro.

    Indivíduos com história na família podem realizar testes de alergia com a ajuda de um profissional. Com isto pode-se saber com antecedência ao que se é alérgico evitando assim um caso mais grave que poderia inclusive levar a um choque anafilático.

    Diante de quaisquer espécies de sintomas não deixe de procurar pela ajuda de um profissional. No caso da anafilaxia encaminhar o indivíduo rapidamente para o pronto-socorro pode ser medida essencial para a sua sobrevivência.

    Deixe uma resposta