Claudicação | Dor nas penas

    0
    77

    O que é claudicação?

    Claudicação é um termo que se refere à dor cansaço e à fraqueza nas pernas que geralmente ocorre após esforços excessivos como longas caminhadas ou corridas devido à falta de oxigênio. A claudicação pode ser dividida em limitante ou não limitante sendo que aquela obriga o indivíduo a parar o exercício e a ficar em repouso por um tempo até a dor e as sensações de incômodo passar.

    A condição pode afetar tanto homens quanto mulheres de todas as idades sendo mais frequente entre aqueles com idade um pouco avançada. O déficit de oxigênio nos músculos leva a uma sensação de dor e de cansaço em uma ou em ambas as pernas podendo aos poucos deixar a pele fria e seca.

    A condição necessita ser diagnosticada o quanto antes visto os transtornos que pode provocar e a possibilidade de ser um sintoma de algo ainda mais grave. Diante dos primeiros sinais portanto não hesite em procurar por um médico.

    Como se adquire

    Uma das mais frequentes causas da claudicação é a arteriosclerose que leva a estreitamentos e obstruções nas artérias devido ao acúmulo de placas de gordura. Com isto o sangue fica impedido de passar com facilidade e a circulação usual é prejudicada gerando os sintomas da condição em questão.

    Quando o sangue não corre devidamente os músculos sofrem com falta de oxigênio o que provoca a sensação de fadiga e de dor. Outros fatores que podem levar a tanto são por exemplo diabetes pressão alta obesidade dislipidemias e hábitos de vida não saudáveis como o de fumar e o de comer alimentos gordurosos.

    Sintomas

    Conforme mencionamos anteriormente quando as artérias estão com a passagem obstruída o sangue não flui com facilidade provocando déficit de oxigênio nos músculos e caracterizando a claudicação.

    Dentre os sintomas mais comuns desta condição podemos destacar dor em ambas as pernas câimbras cansaço e fraqueza. A panturrilha é a região mais intensamente afetada podendo também ser acometido o quadril e as coxas. Geralmente é durante uma prática de exercício que a condição começa a se manifestar sendo que podem piorar caso a pessoa não fique em repouso.dor nas pernas

    Em alguns casos mais graves mesmo em repouso a dor pode continuar impedindo até mesmo que o indivíduo consiga dormir à noite. Quando a irrigação sanguínea diminui muito os pés podem ficar frios e cada vez mais insensíveis. Além disto a falta de irrigação pode levar até mesmo ao surgimento de úlceras e de lesões e em casos extremos à necessidade de amputação do membro.

    Diagnóstico

    Diante dos sintomas da claudicação não hesite em procurar por um médico. A grande maioria das condições pode ser melhor tratada quando é precocemente detectada portanto procure por ajuda diante dos primeiros sinais.

    É muito importante o médico avaliar com calma todos os sintomas e estudar devidamente o histórico do paciente. Isto porque para que o tratamento seja o mais efetivo possível é necessário estabelecer um diagnóstico diferencial entre claudicação intermitente e claudicação neurogênica. No caso desta é uma obstrução no canal vertebral que provoca uma compressão nas raízes nervosas e os sintomas da claudicação.

    Para que haja certeza no diagnóstico o médico costuma avaliar os sintomas e sinais por exemplo através da medição dos pulsos e de possíveis sopros cardíacos à ausculta. Além disto testes na esteira são também geralmente solicitados assim como uma angiografia ou ecografia com Doppler. Depois de estabelecido o correto diagnóstico um tratamento adequado deve ter início assim como a adoção de medidas preventivas.

    Como é feito o tratamento

    Para que o tratamento seja o mais efetivo possível não basta somente o uso de medicamentos é preciso que o paciente ajude em certos quesitos. A claudicação é geralmente um sintoma da arteriosclerose condição que leva ao estreitamento e à obstrução de artérias impedindo a correta passagem do sangue e gerando déficit de oxigênio nos músculos. A arteriosclerose pode ser resultado do hábito de fumar de comer alimentos gordurosos ou de uma vida sedentária e estressada por exemplo. Portanto manter hábitos de vida saudáveis é algo de extrema importância para o sucesso do tratamento. Além disto geralmente o médico indica o uso de medicamentos vasodilatadores e antiagregantes assim como de plaquetários.

    Como prevenir

    A melhor forma de prevenir o desenvolvimento da claudicação é adotando hábitos de vida saudáveis. Pratique exercícios físicos regularmente e mantenha uma dieta equilibrada. Corte o cigarro e diminua o consumo de bebidas alcoólicas assim como dos fatores que provoquem estresse ou ansiedade excessiva.

    Consultar um médico regularmente e realizar os exames de rotina é também algo fundamental para a prevenção não somente desta como de uma série de outras condições. Lembre-se de nunca realizar auto-medicação e procure por um médico sempre que sentir qualquer dor ou incômodo. A grande maioria das doenças pode ser melhor tratada quando é precocemente detectada.

    LEAVE A REPLY