Dicas de alimentação para gordura no fígado

    0
    61

    Gordura no fígado

    A esteatose hepática é uma condição caracterizada pelo acúmulo de gordura nas células do fígado. Este é um importantíssimo órgão que executa mais de 500 funções diferentes de forma a manter o organismo funcionando corretamente. O fígado tem coloração marrom-avermelhada e pode pesar até 15kg. Bastante vascularizado estima-se que passe cerca de 15L de sangue por minuto pelo fígado. O órgão é fundamental para a eliminação de toxinas e de excessos sendo que possui atividades tanto exócrinas quanto endócrinas.

    Dentre as funções exercidas pelo fígado podemos destacar por exemplo a filtragem das impurezas o armazenamento de glicose e de proteína a emulsificação das gorduras provenientes da digestão e a conversão da amônia em ureia. Além disto ele atua na desintoxicação do organismo e junto da medula óssea e do baço participa da produção de células do sangue.

    Visto a sua importância qualquer condição que acometa o fígado torna-se alarmante. O acúmulo de gordura no fígado pode levar a consideráveis inflamações. Estas por sua vez podem acabar levando a uma cirrose hepática e até a um câncer. A esteatose hepática é uma condição cada vez frequente hoje em dia inclusive em crianças. Mais do que nunca devemos ter cuidado com o que comemos e com o que bebemos assim como com os hábitos de vida em geral de forma a manter a saúde em dia e o organismo o protegido.

    Tipos de esteatose hepática

    A gordura no fígado pode ter origem alcoólica ou não alcoólica portanto os tipos de esteatose hepática são: alcoólica e não alcoólica. O primeiro dos tipos tem origem no consumo excessivo e prolongado de bebidas alcoólicas. Já o tipo não alcoólico pode ser provocado por outros fatores.

    Sedentarismo sobrepeso má alimentação diabetes cirurgias perda de peso brusca e gravidez são alguns dos fatores considerados de risco para o acúmulo de gordura no fígado. Pressão alta e obesidade na região da barriga também são fatores que deixam os indivíduos mais predispostos a tanto. Apesar de pouco frequente pessoas magras ou que não consumam álcool em excesso também podem acabar desenvolvendo a condição.

    gordura no figado - esteatose-dieta

    Sintomas

    Como não podemos enxergar a olho nu o fígado fica difícil notar o acúmulo de gordura no órgão. Por isto é fundamental realizar exames de rotina de forma a deixar o organismo monitorado e de prevenir o surgimento desta e de outras condições. Ficar atento aos sintomas também é fundamental no entanto pode ser que o processo seja assintomático ou que desencadeie sinais pouco expressivos.

    Indivíduos com acúmulo de gordura no fígado tendem a sentir cansaço dor perda de apetite fraqueza e a notar um aumento no fígado. Já em estágios mais avançados da condição são comuns casos de confusão mental de queda no nível de plaqueta de icterícia e de hemorragias.

    Diagnóstico e tratamento

    O diagnóstico fica facilitado quando há histórico de abuso de bebidas alcoólicas. Já esteatoses hepáticas não alcoólicas podem ser diagnosticadas por meio de exames laboratoriais de rotina ou por meio de exames de imagem. Depois de detectada a alteração no órgão é fundamental estabelecer um diagnóstico diferencial de outras doenças tais como as hepatites.

    Não existe ainda um tratamento que aja exclusivamente no controle do acúmulo de gordura no fígado. Geralmente não é receitado nenhum tipo de medicamento só em casos mais raros. São mudanças nos hábitos de vida e de alimentação que fazem parte do tratamento da esteatose hepática.

    Vídeo feito pela nutricionista Tatiana Zanin do site: www.tuasaude.com

    Dicas de alimentação

    Para cuidar do fígado é preciso ter muita atenção ao que se come e ao que se bebe especialmente se ele já estiver debilitado de forma a não piorar a situação e de tentar reverter males já provocados.

    Antes de mais nada é importantíssimo cortar o álcool assim como reduzir ao máximo alimentos gordurosos se possível excluí-los da dieta. Evite salgadinhos frituras biscoitos doces sorvetes e bolachas por exemplo e maneire no consumo de carboidratos. Por outro lado é importante estimular o consumo de grãos integrais que contém gorduras do bem e são repletos de nutrientes. Além disto os grãos integrais são ricos em fibras que também auxiliam na tarefa de ajudar o fígado. Portanto aposte nas massas integrais de uma forma geral nas verduras nos legumes e nas frutas.

    Alguns alimentos são conhecidos por limpar o fígado. Estes devem fazer parte dos hábitos alimentares de quem sofre com acúmulo de gordura no órgão ou de quem deseja evitar que isto aconteça. Deve-se comer portanto bastante alho toranja cenoura beterraba maçã azeite de oliva limão nozes abacate e repolho. Além disto o hábito de beber chá verde pode ajudar no tratamento e na prevenção da condição. Outra dica é adicionar cúrcuma nos pratos em geral poderoso tempero desintoxicante. Por fim vale a pena também investir no consumo de alcachofra couve de Bruxelas e de aspargos para ter um fígado forte e saudável.

    Deixe uma resposta