Dicas para diminuir as cólicas menstruais

    0
    85

    A cólica menstrual

    A dismenorreia ou cólica menstrual é uma espécie de dor pélvica sentida pelas mulheres que pode ser do tipo primária ou secundária. A dor característica é provocada pela liberação de uma substância responsável pela contração do útero a prostaglandina. Esta é liberada com o intuito de eliminar o endométrio todos os meses camada interna do útero que se desenvolve de forma a dar condições para o crescimento de um embrião. Quando o óvulo não é fecundado a prostaglandina libera o endométrio como o sangramento da menstruação.

    Estima-se que mais ou menos 50% de todas as mulheres no mundo um dia vai sentir cólica menstrual na vida. A cólica menstrual pode ser do tipo primária ou secundária sendo no primeiro caso decorrente da produção exagerada de prostaglandina e no segundo caso decorrente de alguma patologia ou alteração patológica no aparelho reprodutivo da mulher como miomas tumores pélvicos endometriose ou fibromas por exemplo. O desconforto trazido pela cólica menstrual apesar de variar de mulher para mulher é algo normal e irá acompanhar a pessoa desde a primeira menstruação até a chegada da menopausa por volta dos 40 anos de idade.

    Por que dói?

    A principal causa da cólica menstrual e do desconforto característico é a liberação de prostaglandina. A prostaglandina é na realidade um hormônio que quando liberado no endométrio a camada interna do útero provoca contrações de forma a levar ao descarte dele o que gera dores consideráveis em algumas mulheres.

    A dor varia bastante de mulher para mulher sendo que algumas nem mesmo sentem qualquer espécie de desconforto. Geralmente a dor da cólica dicas cólicas menstruaismenstrual surge no baixo ventre e irradia para as costas. Algumas vezes a dor pode irradiar até mesmo para membros do corpo sendo normalmente caracterizada como uma pontada aguda com períodos de calmaria. No primeiro dia da menstruação a dor costuma ser mais intensa e grande parte das mulheres reclama também de outros sintomas tais como náuseas dor de cabeça tontura alterações de humor diarreia e vômitos.

    Até que ponto é normal?

    Apesar de natural quando as cólicas são muito intensas ou quando ocorrem fora do período da menstruação pode ser algo preocupante. Portanto não deixe de conversar com o seu ginecologista sobre isso e de fazer os exames necessários de forma verificar o que vem causando a dor.

    A cólica pode estar relacionada com outras condições tanto fora quanto dentro do útero por isso é preciso a investigação. Doenças como endometriose inflamação pélvica miomas uterinos e adenomiose por exemplo podem ter relação com cólicas fora do período da menstruação.

    Caso a dor seja muito intensa também vale a pena consultar um médico. Entretanto a dor pode ser sentida de diferentes formas por diferentes mulheres algumas mais sensíveis e outras menos portanto mantenha a calma e converse com o seu médico.

    O que fazer?

    Algumas medidas básicas podem ser tomadas de forma a diminuir o desconforto. Mulheres que sofrem com cólicas do tipo primária tendem a se beneficiar melhor com medidas básicas como a prática de exercícios físicos e uma dieta rica em fibras.

    Mulheres que sofrem com cólicas do tipo secundária podem necessitar de um tratamento mais prolongado e forte chegando até mesmo as vezes ser necessário alguma intervenção cirúrgica. Em ambos os casos pode-se também recorrer ao uso de anti-inflamatórios para o alívio da dor entretanto sempre com a devida orientação médica. A pílula anticoncepcional é também uma boa opção para mulheres que desejam evitar a gravidez e sofrem de cólica menstrual pois ela atua no controle da dor devido à atrofia que os hormônios presentes em sua fórmula provocam no endométrio.

    Dicas para diminuir as cólicas menstruais

    De uma forma geral a prática de exercícios físicos ajuda a reduzir a probabilidade de sofrer de cólicas assim como uma dieta rica em fibras. Beber sempre bastante água é outra medida que ajuda muito a evitar a dor característica.

    Quando as cólicas surgem colocar uma bolsinha com água quente sobre a barriga pode ajudar a reduzir o desconforto. O indicado é ficar deitada e quieta até a dor passar. No entanto muitas vezes a dor não passa ou vai e vem sem parar. Nesta hora pode ser interessante tentar alguma massagem localizada ou tomar uma boa xícara de chá especialmente chás que contenham canela que há muito tempo é utilizada no combate a cólicas menstruais.

    Certos alimentos podem ajudar também a reduzir as cólicas menstruais como o salmão a castanha do para o atum a banana a beterraba a abobrinha o tofu a couve e outros vegetais de coloração escura. Isto porque estes alimentos são ricos em cálcio magnésio ou gorduras poliinsatauradas que entre outras coisas relaxam a musculatura e atuam como anti-inflamatórios naturais. Por fim no período da menstruação evite comer alimentos ricos em gordura e tomar café refrigerante e chá preto.

    Compartilhar
    Artigo anteriorTomar amoxicilina e paracetamol amamentando| Pode?
    Próximo artigoMelhor posição para o Bebê dormir

    Deixe uma resposta