Distimia

0
103
 O que é distimia?

É uma depressão crônica no entanto considerada menos grave do que a mais conhecida forma da doença. Os sintomas da depressão podem durar bastante no caso da distimia em média de 2 ou mais anos.

A pessoa com distimia perde a vontade de fazer as mais simples atividades cotidianas. Ela fica sem esperança apresenta baixa produtividade e baixa autoestima. Pacientes com distimia são considerados críticos em excesso e parecem não conseguir se divertir.

Não se sabe exatamente a causa da condição mas sabe-se que alguns fatores podem influenciar para tanto como bioquímicos genéticos e ambientais. Além disso certos hábitos são considerados de risco para o desenvolvimento de distimia como o estresse e a necessidade de aprovação de outras pessoas.

A distimia é uma condição que pode ser tratada. Para tanto deve-se procurar um médico ou psicólogo e dar início ao tratamento mais adequado. Este geralmente envolve o uso de medicamentos e sessões de terapia. O ideal é que o tratamento seja seguido à risca para que os sintomas deixem de existir o mais rápido possível.

Como se adquire

Não se sabe exatamente a causa da distimia mas acredita-se que tenha algumas parecidas com a da depressão. Fatores bioquímicos como mudanças físicas no cérebro podem levar a tanto. Fatores genéticos também pois geralmente é comum mais de um caso na mesma família. Alguns fatores ambientais também podem contribuir para o desenvolvimento de uma distimia como situações de estresse problemas familiares financeiros ou de relacionamento.

Pacientes com algum tipo de transtorno mental normalmente apresentam também sintomas depressivos. Por isso pessoas com transtorno do pânico ou com fobia social por exemplo ficam mais predispostas à distimia.

Sintomas

Os sintomas da distimia são mais leves do que da depressão usual no entanto tendem a durar por mais tempo. Os sinais podem incluir por exemplo tristeza quase todos os dias perda do apetite ou aumento do mesmo perda de prazer em diversas atividades insônia ou sono excessivo fadiga sentimentos de desesperança inquietação problemas de concentração e pensamentos recorrentes de suicídio.

No caso de crianças a distimia vem geralmente acompanhada de distúrbios de comportamento TDAH transtornos de ansiedade ou problemas de desenvolvimento. Alguns sintomas de distimia em crianças são baixa autoestima pessimismo irritabilidade mau desempenho escolar e mau comportamento.

Estes sintomas tendem a ir e vir durante anos e a intensidade pode variar ao longo dos anos. Quando a condição tem início antes dos 21 anos é chamada de precoce depois dos 21 anos é chamada de tardia. Diante destes sintomas não deixe de procurar por um médico.

Diagnóstico

O diagnóstico da distimia pode ser feito por um psicólogo ou por um psiquiatra. Na consulta algumas perguntas serão feitas com relação aos sintomas assim como o histórico médico será avaliado. Recomenda-se ir acompanhado por alguma pessoa.

Além das perguntas e do estudo do histórico médico o profissional pode também solicitar alguns exames de imagem e de sangue de forma a descartar outras hipóteses como disfunções na tireoide ou alguma alteração física. Depois de determinado o diagnóstico é fundamental dar início ao tratamento para que a condição possa ser devidamente tratada.

Tratamento

O tratamento da distimia envolve basicamente o uso de medicamentos e a psicoterapia. Dependendo da idade do paciente da intensidade dos sintomas e do desejo de se resolver o problema o tratamento pode variar um pouco.

Antidepressivos poderão ajudar a manter os sintomas sob controle. Já a psicoterapia é fundamental para tratar a causa do problema não apenas os sintomas do mesmo. Além disso a psicoterapia pode ajudar o paciente a se entender melhor e a lidar melhor com as suas emoções.

Quando seguido à risca o tratamento costuma ser bastante efetivo. Para tanto não se deve deixar de tomar os medicamentos e não se deve faltar à psicoterapia. Fica também indicado evitar o consumo de bebidas alcóolicas assim como se deve ficar longe de drogas de uma forma geral.

 

Prevenção

Não existe uma maneira de evitar a distimia no entanto existem algumas alternativas que podem ajudar a afastar os sintomas assim que surgirem. Buscar pela ajuda de um profissional logo que sentir tristeza desânimo fadiga desesperança ou irritação por exemplo é medida fundamental.

Da mesma forma é muito importante evitar situações de estresse e de ansiedade assim como de tristeza sempre que possível. Conversar com amigos e parentes pode também ser uma boa saída pois ajuda a melhorar o ânimo e a deixar os pensamentos mais em ordem.

Por fim a melhor forma de prevenir uma distimia é realmente procurando por ajuda quando dos primeiros sintomas. A grande maioria das doenças pode ser devidamente tratada quando é precocemente detectada por isso não deixe de pedir por ajuda diante dos primeiros sinais especialmente se tiver outras pessoas em sua família que sofrem de distimia depressão ou de outros transtornos mentais.

Compartilhar
Artigo anteriorFrieira
Próximo artigoDieta DUKAN

Deixe uma resposta