Doenças do Pâncreas

    0
    116

    O pâncreas

    O pâncreas é uma glândula que desempenha funções tanto endócrinas quanto exócrinas. Ele mede cerca de 15 cm de extensão e fica localizado atrás do estômago e entre o baço e o duodeno na região do abdômen. O pâncreas é anatomicamente dividido em três partes: cabeça corpo e cauda. A cabeça do pâncreas é a parte que fica encaixada no duodeno sendo o corpo e a cauda as partes finais.

    O pâncreas desempenha duas funções distintas: a função endócrina e a função exócrina. No caso da função endócrina o pâncreas é o responsável pela produção de insulina hormônio que quebra as moléculas de glicose e controla a glicemia no sangue. No caso da função exócrina o pâncreas age na produção de enzimas digestivas atuando tanto na digestão como na absorção dos alimentos.

    Disfunções no pâncreas podem ser bastante preocupantes por isso deve-se realizar exames de rotina e consultar um médico periodicamente de forma a manter o organismo monitorado. Problemas na produção de insulina por exemplo podem levar a um caso de diabetes e a uma série de outras complicações.

    doenças de pancreas

    Doenças do pâncreas

    Algumas condições são mais comuns do que outras e são a estas que daremos ênfase aqui. São elas: pancreatite câncer de pâncreas e insuficiência pancreática. Outras condições relacionadas a disfunções no pâncreas são por exemplo a fibrose cística e a diabetes.

    Diante de sintomas como dores abdominais diarreia vômitos náuseas e dores ao se deitar de costas não hesite em procurar por um médico. A grande maioria das condições pode ser devidamente tratada quando o diagnóstico é feito precocemente. Por isto não deixe de consultar um médico periodicamente e de realizar os exames de rotina de forma a manter o corpo o mais monitorado possível.

    Pancreatite

    A pancreatite é uma inflamação que acomete o pâncreas sendo provocada quando há a ativação das enzimas pancreáticas dentro do próprio pâncreas e não do duodeno. Com isto as enzimas passam a “digerir” a glândula causando dores e outros sintomas. A pancreatite pode ser do tipo aguda ou crônica.

    No caso da pancreatite aguda que pode ser recorrente ou única a dor abdominal é o sinal mais frequente. Pode haver também sangramento interno e infecções sendo que a condição exige tratamento o quanto antes possível. A causa mais comum da pancreatite aguda é o bloqueio do ducto pancreático o que resulta no refluxo das enzimas em direção à glândula. Com isto ocorre também elevação de enzimas digestivas no sangue causando possíveis lesões e insuficiência em outros órgãos. A presença de cálculos no ducto pancreático é a principal causa do bloqueio. Consumo excessivo de álcool e traumatismos também podem levar à pancreatite aguda.

    Já a pancreatite crônica é caracterizada por uma dor constante no abdômen podendo ou não haver aumento de enzimas pancreáticas no sangue. A pancreatite crônica leva à degeneração dos tecidos pancreáticos e pode provocar insuficiência pancreática infecção bacteriana ou diabetes do tipo II por exemplo. Alcoolismo e obstruções no ducto são também as mais frequentes causas da pancreatite crônica.

    Câncer de pâncreas

    Outra doença que comumente afeta o pâncreas é o câncer. O câncer é caracterizado pela multiplicação irregular e desordenada de determinadas células. As células saudáveis têm um tempo de vida e morrem quando o organismo não mais necessita delas no entanto as cancerígenas continuam se multiplicando podendo afetar inclusive outros órgãos e tecidos. A multiplicação das células cancerígenas pode ser bastante agressiva e descontrolada o que leva à formação dos tumores característicos da condição.

    No caso do câncer de pâncreas fatores de risco como a idade hábito de fumar e exposição a substâncias industriais devem ser levados em conta. Além disto o câncer de pâncreas é mais frequente entre o sexo masculino. O diagnóstico precoce é um tanto quanto complicado visto que no início a condição não gera sintomas aparentes. Ou ainda quando estes estão presentes são sintomas inespecíficos como náuseas perda de apetite e dores abdominais. Consultar um médico com frequência e realizar exames de rotina são medidas fundamentais para a prevenção deste e de outros tipos de câncer.

    Insuficiência pancreática

    Por fim a insuficiência pancreática é outra condição a ser destacada. Esta é caracterizada pela insuficiência do pâncreas em produzir e em secretar devidamente as enzimas para digestão e absorção de alimentos.

    Em geral esta condição é resultado de alguma lesão progressiva que deixa a glândula com as funcionalidades comprometidas. A lesão pode ter diferentes causas como pancreatites e câncer de pâncreas por exemplo assim como hábitos errôneos de vida como alcoolismo e tabagismo.

    Quando ocorre em crianças a condição está normalmente associada à fibrose cística já quando ocorre em adultos a insuficiência pancreática geralmente está associada à pancreatite crônica. O diagnóstico precoce é também fundamental para o devido tratamento sendo que quanto antes for detectada a condição melhores serão as opções.

    Deixe uma resposta