Ebola

    0
    162

    O que é o vírus Ebola?

    É o agente causador de uma das mais temidas doenças em toda a história da humanidade. Altamente infeccioso o vírus mata cerca de 90% das pessoas que por ele venham a ser infectadas. A primeira vez que se teve notícia do Ebola foi no ano de 1976 quando ocorreram surtos no Sudão e na República Democrática do Congo. O nome Ebola vem de um rio que passa por essa região de mesma denominação.

    O vírus Ebola ainda possui outras quatro denominações ou espécies que variam de acordo com o local de onde são provenientes. O Ebola também pode ser chamado de Sudão de Zaire de Reston de Costa do Marfim e de Bundigugyo.

    Depois do período de incubação o vírus causa uma grave febre do tipo hemorrágica podendo ser transmitido via o contato direto entre pessoas. Ainda não há cura para a doença nem mesmo uma vacina efetiva no entanto os estudos são intensos neste sentido. As chances de a doença chegar ao Brasil são pequenas mas não é algo impossível. Deve-se ter muito cuidado para não ocorrer uma epidemia mundial.

    Como se adquire

    A doença pode ser contraída tanto de seres humanos quanto de animais. Em algumas regiões da África infecções foram documentadas devido ao contato com chipanzés com morcegos frutíferos com macacos com gorilas com porcos-espinhos e com antílopes selvagens que foram encontrados contaminados e doentes ou mortos pelas pela floresta.

    Estudiosos defendem a ideia de que a transmissão se dá por meio do sangue ou de fluídos corporais como o sêmen a saliva o suor as fezes ou a urina destes animais. Depois do contato com os animais contagiados as pessoas podem transmitir umas às outras pelo contato direto ou pelo uso compartilhado de seringas por exemplo. Até mesmo depois de morta uma pessoa pode ainda transmitir o vírus o que dá uma dimensão da força e da resistência do Ebola.

    Sintomas

    Depois do contato com alguma pessoa ou animal infectado o vírus adentra o organismo e dá início a um processo de incubação que pode durar de 2 a 21 dias. No começo os sintomas são meio incertos o que dificulta o diagnostico precoce. Alguns dos primeiros sintomas ou sinais são por exemplo febre dores musculares pelo corpo dores de cabeça garganta inflamada e fraqueza.

    Depois de alguns dias outros sintomas se juntam a estes como vômitos coceiras pelo corpo diarreia com sangue deficiências hepáticas e renais hemorragias internas e dores no peito. Dependendo da força do vírus e do organismo do paciente pode ainda haver erupções cutâneas dificuldade para engolir e para respirar e olhos avermelhados.

    ebola

    Diagnóstico

    O diagnóstico do Ebola é algo bastante complicado visto que os sintomas que primeiramente se manifestam são bastante comuns em outras condições como os olhos vermelhos e as erupções cutâneas.

    Entretanto populações que moram em zonas de risco devem logo procurar por ajuda de forma a detectar o quanto antes a condição e de não infectar outras pessoas. Infelizmente muitas vezes não existe a quem pedir ajuda visto que são regiões da África que lidam mais com a doença locais que sofrem com o descaso mundial.

    Muitos agentes de saúde que se predispõem a tratarem destas populações acabam contaminados devido à falta de proteção adequada e à quantidade de lixo infectado com Ebola que não tem local próprio para ser descartado. Quando a condição é detectada o indivíduo deve ser isolado de forma a evitar novos casos e o desenvolvimento de uma epidemia.

    Como é feito o tratamento

    Não existe cura e nem um tratamento específico para o Ebola. Quando a doença é detectada a pessoa deve ser isolada da população de forma a evitar novos contágios. Atualmente uma vacina vem sendo pesquisada e já tendo sido aplicada em alguns animais com efeito positivo.

    O tratamento não evolui para uma cura no entanto pode ajuda a diminuir os sintomas e transtornos. É fundamental que haja reposição dos fluídos perdidos controle da pressão arterial e dos níveis de oxigenação. Além disso o paciente deve ser mantido bem hidratado e sob observação devido às complicações infecciosas.

    Como prevenir

    Para manter-se afastado do vírus algumas medidas preventivas podem ser tomadas como lavar sempre as mãos com bastante água e sabão. Quando possível faça uso de álcool gel. Procure ficar distante dos locais em que ocorrem ou já ocorreram epidemias do Ebola e evite o contato com pessoas infectadas. Quanto mais a doença progride no indivíduo maiores são as chances de ele contaminar alguém.

    Nunca coma alimentos e nem beba água de procedência desconhecida. Lembre-se que mesmo depois de morta a pessoa ainda pode transmitir o vírus. Em locais de risco faça uso de proteção como botas de borracha macacões especiais luvas protetores oculares e máscaras descartáveis. Em hipótese alguma reutilize seringas e agulhas assim como quaisquer outros instrumentos médicos.

    LEAVE A REPLY

    Please enter your comment!
    Please enter your name here