Efeitos colaterais da Creatina

0
64
 A creatina

Substância produzida a partir de 3 aminoácidos glicina metionina e arginina a creatina está presente no corpo de todos animais vertebrados. Através da alimentação sintetizamos creatina originalmente produzida nos rins fígado e pâncreas e armazenada nos músculos.

A creatina não é um esteroide anabolizante e não deve ser considerada uma “bomba”. Ela não é considerada doping quando do uso por atletas sendo na realidade um suplemento. A principal função da creatina é fornecer energia para que os músculos possam se contrair e realizar de forma mais eficiente as atividades físicas.

Suplementos de creatina começaram a ser usados por atletas na década de 1980 tendo ganhando popularidade especialmente na década de 1990. Atualmente muitos atletas sejam profissionais ou não fazem uso do suplemento de forma a conseguir melhor desempenho esportivo.

Além de ser sintetizada naturalmente pelo corpo humano a creatina pode ser obtida também através do consumo de peixe e de carnes. No entanto para que a dose recomendada fosse alcançada seria necessário ingerir mais de 1 kg de carne ou de peixe por isso muitas pessoas fazem uso do suplemento de creatina.

É muito importante não fazer uso de nenhum fármaco ou suplemento sem a indicação de um médico. Somente um profissional pode dizer se algo necessita ser suplementado ou não. Além disto o uso inadequado destes produtos pode levar a sérios problemas de saúde.

Quando é indicada?

creatina2A creatina é uma substância sintetizada naturalmente pelo corpo humano. No entanto algumas pessoas fazem uso do suplemento para conseguir resultados ainda melhores. Basicamente a creatina atua fornecendo energia para a contração muscular. Após sintetizada principalmente pelo fígado pâncreas e rins e distribuída através da corrente sanguínea para as células a creatina fica armazenada nos músculos fornecendo a energia necessária para o bom funcionamento deles.

A creatina é portanto indicada para melhorar a performance muscular. É uma substância capaz de fornecer energia aos músculos fazendo com que o atleta tenha mais força e energia para realizar os exercícios. Quanto mais creatina no corpo portanto maior será a geração de energia para as práticas esportivas.

Como funciona?

Os músculos precisam de energia para funcionar sendo que atividades físicas explosivas demandam muita energia dos músculos. É através de uma reação química que a energia é conseguida na qual um nucleotídeo chamado de adenosina trifosfato ou ATP perde uma molécula de fósforo e se transforma em adenosina difosfato ou ADP. Sempre que um ATP é transformado em ADP ocorre liberação de energia.

Quando da prática esportiva um músculo repleto de ATP passa a ficar repleto de ADP. Em poucos segundos o nível de ATP cai consideravelmente e é preciso esperar um pouco para que haja mais ATP disponível para a prática esportiva. A creatina atua justamente no sentido de prolongar os estoques de ATP portanto quanto mais creatina no corpo mais energia para a prática esportiva.

A creatina não tem um efeito imediato ou seja seu efeito é acumulativo. É preciso tomar regularmente o suplemento para que passe a fazer efeito assim como o consumo conjunto de creatina e de carboidratos ajuda a melhorar a sua ação. Existem várias marcas de creatina e é recomendado consultar um médico antes de dar início ao uso de alguma delas.

Efeitos colaterais da creatina

Em pouquíssimo tempo de uso o produto dá resultados evidentes com relação ao ganho de peso e de músculo. Porém o ganho pode ser aparente já que a retenção de líquidos é grande quando do uso de creatina devido ao alto teor de sódio.

O excesso de aminoácidos pode provocar danos aos rins e ao fígado sendo o uso de creatina contraindicado para pessoas com insuficiência renal crônica. De uma forma geral os efeitos colaterais mais evidentes quando do uso recorrente da creatina são náuseas diarreias câimbras e desidratação. O uso prolongado do suplemento pode provocar cálculos renais e pessoas com asma podem ter pioras na condição.

Quando do uso correto e na quantidade certa a creatina pode ser considerada não agressiva à saúde. No entanto é preciso um acompanhamento médico para tanto de forma a evitar problemas no futuro.

Riscos e contraindicações

É preciso ter um acompanhamento médico quando do uso da creatina visto que os rins o fígado e o pâncreas podem ficar comprometidos. Além disto o suplemento não deve ser usado por pessoas que sofrem de insuficiência renal crônica.

Estima-se que até 20 g de creatina por dia não faça mal a ninguém no entanto o uso deve ser controlado por um médico ou profissional de educação física. Não há contraindicações diretas sendo necessário fazer uso em pequenas quantidades para verificar as reações.

Mulheres grávidas ou lactantes não devem fazer uso do produto assim como pessoas alérgicas à substância. Indivíduos com asma podem ver uma piora na condição quando do uso da creatina portanto o suplemento deve ser evitado nestas condições.

Compartilhar
Artigo anteriorTenossinovite
Próximo artigoBenefícios do Inhame

Deixe uma resposta