Efeitos colaterais do Roacutan

    0
    96

    O roacutan

    Medicamento utilizado para o tratamento da acne o roacutan é derivado da vitamina A e consegue colocar um fim à condição em cerca de 6 a 8 meses. A acne é um verdadeiro martírio para muitos adolescentes fato que explica a grande procura pelo roacutan.

    A acne pode reduzir consideravelmente a estima de uma pessoa. Alguns jovens têm sérios problemas sociais relacionados a esta condição. Além de algumas mudanças nos hábitos de vida como as relacionadas à alimentação o uso do roacutan pode ajudar bastante no combate à acne fazendo efeito poucos meses após o início do uso.

    Ademais colocar um fim à acne não é só questão de estética. As acnes podem provocar dores intensas e até mesmo deixar cicatrizes quando não são tratadas podendo o roacutan auxiliar nesta tarefa. O roacutan atua nas glândulas sebáceas reduzindo o tamanho e a secreção de sebo. Com isto fica mais difícil haver acúmulo de sebo e obstrução do folículo piloso diminuindo as inflamações e colocando um fim às acnes.

    Todos os medicamentos devem ser indicados por um médico. Somente um profissional sabe avaliar as condições e determinar as melhores alternativas para cada caso. Nunca realize automedicação pois o uso indevido de certos fármacos pode piorar uma condição ou ainda mascarar outra mais importante.

    efeitos colaterais do roacutan

    Quando é indicado?

    O roacutan é um medicamento indicado para o tratamento de formas graves de acne e de quadros de acne resistentes a tratamentos anteriores. O tempo médio de ação do produto para que resultados sejam vistos é de 8 a16 semanas. O roacutan pode ser encontrado em cápsulas gelatinosas de 10 ou de 20 mg e possui uma série de contraindicações que serão expostas mais abaixo.

    Geralmente logo no início do tratamento já se nota uma considerável melhora mas é possível haver recidivas. Por isso o produto deve ser usado por um tempo determinado sendo que em média após 8 meses alcança-se a cura da condição.

    Como funciona?

    O roacutan tem em sua fórmula isotretinoína uma substância derivada da vitamina A. Pode-se considerar que a melhora na acne ocorre devido à supressão da atividade das glândulas sebáceas assim como à diminuição das mesmas. Em média após 8 ou 16 semanas de uso de roacutan é possível verificar os primeiros resultados.

    Já no começo do tratamento a isotretinoína gera uma série de melhoras no entanto pode haver recidivas e pioras com o tempo. É importante levar o tratamento a sério pois após o período recomendado as melhoras serão definitivas.

    Lembre-se de procurar por um médico antes de dar início ao uso de roacutan pois assim como ocorre com outros fármacos o uso indevido pode ser perigoso. Além disto é preciso ter atenção ao seu uso e interações medicamentosas.

    Efeitos colaterais do roacutan

    O uso do roacutan exige cautela da mesma forma que ocorre com outros medicamentos. O mais o grave dos possíveis efeitos colaterais é a teratogenia ou seja danos causados ao feto devido à isotretinoína. Portanto o medicamento é altamente não recomendado para mulheres grávidas ou lactantes.

    Outros possíveis efeitos colaterais quando do uso de roacutan são ressecamento intenso da pele ressecamento labial ressecamento das mucosas da boca dos olhos e do nariz queda de cabelo dor de cabeça dores nas articulações sangramentos pelo nariz dores musculares aumento do colesterol alterações nas enzimas hepáticas e aumento do nível de triglicerídeos por exemplo.

    Além disto é preciso ter cuidado com a exposição ao sol quando do uso do roacutan sendo obrigatório o uso de filtro solar diariamente. Umectantes labiais devem ser usados de forma a evitar rachaduras assim como recomenda-se usar mais lubrificantes em lentes para usuários das mesmas devido ao possível ressecamento dos olhos.

    Riscos e contraindicações

    O roacutan é um medicamento contraindicado para mulheres grávidas ou lactantes devido aos perigos que pode apresentar ao feto. Além disto deve-se evitar o consumo de bebidas alcoólicas durante o tratamento com roacutan.

    Antibióticos como a tetraciclina não devem ser usados concomitantemente com o roacutan por causa da interação medicamentosa. Orientações alimentares podem ser necessárias de serem seguidas visto o possível aumento nos níveis de colesterol e de triglicérides. O roacutan é contraindicado para pacientes com alergia ao fármaco ou a componentes do fármaco para pacientes com insuficiência hepática e para pacientes com hipervitaminose A preexistente.

    A doação de sangue deve ser evitada quando do tratamento com roacutan. Depressão e sintomas psicóticos já foram observados em pacientes que fizeram uso do medicamento. Cuidados especiais podem ser necessários no entanto na grande maioria das vezes o tratamento é seguro e bastante efetivo.

    Não deixe de conversar com um profissional antes de dar início ao tratamento com roacutan. O uso de medicamentos sem a indicação de um profissional pode ser perigoso assim como a interação medicamentosa. Somente um médico está apto a verificar o que está acontecendo e a indicar a melhor alternativa para tanto.

    Deixe uma resposta