Efeitos colaterais dos Corticoides

    0
    64

    Os corticoides

    São medicamentos derivados dos hormônios cortisol produzidos pela glândula supra-renal. Os corticoides são drogas muito eficientes para o combate a diversos tipos de inflamações alergias doenças imunológicas e até mesmo cânceres.

    Apesar da alta eficácia os corticoides devem ser usados com cautela pois levam ao desenvolvimento de uma série de efeitos colaterais especialmente quando do uso a longo prazo. Alguns dos efeitos colaterais mais comuns são por exemplo ganho de peso problemas com o crescimento acnes estrias e ossos enfraquecidos.

    Os hormônios cortisol produzidos pelo córtex da supra-renal são necessários e fundamentais para o bom funcionamento do corpo humano. Eles atuam por exemplo em funções metabólicas no crescimento na cicatrização no sistema imune na função cardíaca e em outras funções básicas do organismo. Os corticoides no entanto podem ser perigosos devido à alta potência quando comparados aos hormônios sendo que alguns tipos são 30 vezes fortes do que o natural.

    O cortisol é um hormônio considerado de estresse. Isto porque ele é secretado em maior quantidade quando o corpo se encontra em alguma situação de perigo. Quando o corpo precisa estar em estado de alerta ele produz mais hormônio cortisol de forma a elevar a pressão arterial de aumentar a efeitos colaterais dos corticoidesdisponibilidade de glicose e elevar o tônus cardíaco. Pode-se imaginar portanto o que altas doses de corticoides podem fazer com o corpo humano.

    Quando são indicados?

    Apesar dos efeitos colaterais os corticoides são fundamentais para o bom tratamento de uma série de doenças sendo em alguns casos a única solução. Eles são basicamente eficientes para o tratamento de qualquer alergia inflamação e doença imunológica.

    Os corticoides conseguem modular diversos tipos de processos inflamatórios sendo eficientes para uma infinidade de condições. Eles podem ser usados por exemplo para o tratamento da asma da artrite reumatoide da leucemia de linfoma de hepatite autoimune de esclerose múltipla de alergia de edema cerebral de gota de rinite alérgica de psoríase de paralisia facial de Bell de mieloma múltiplo de sarcoidose de vasculite de urticária e de doenças de pele de origem autoimune ou inflamatória.

    Como funcionam?

    Os corticoides são medicamentos derivados dos hormônios cortisol produzidos pela supra-renal. Estes são hormônios do estresse que são sintetizados em maior quantidade quando o corpo precisa estar em estado de alerta ou quando o organismo se vê em perigo. Os corticoides simulam o funcionamento destes hormônios no entanto possuem ação muito mais efetiva e agressiva.

    Pela capacidade de modular diversos tipos de processos inflamatórios os corticoides são eficientes no combate a praticamente todos os tipos de alergias doenças imunológicas e inflamações. Eles podem ser administrados por diferentes vias sendo que existem opções tópicas para o tratamento de doenças de pele orais e intravenosas para o tratamento de condições sistêmicas líquidas para o tratamento de dor de ouvido inalatórias para o tratamento de rinite ou sinusite e intra-articular para o tratamento de artrites por exemplo.

    As doses recomendadas variam de acordo com a idade do paciente e a condição a ser tratada. Existem diferentes tipos de corticoides alguns chegando a ser mais de 30 vezes mais fortes do que os hormônios cortisol. Recomenda-se fazer uso dos corticoides ainda pela manhã de forma a simular a ação dos hormônios cortisol e de evitar efeitos colaterais.

    Efeitos colaterais dos corticoides

    A grande maioria dos efeitos colaterais surge em pessoas que fizeram uso prolongado do medicamento ou uso em altas doses. Os corticoides podem provocar por exemplo pequenas hemorragias em baixo da pele e estrias de cor roxa na região abdominal assim como acnes e crescimento de pelos nas mulheres.

    Infecções fúngicas se tornam mais frequentes da mesma forma que cataratas e glaucomas. A face dos indivíduos que fazem uso de corticoides tende a ficar arredondada devido ao acúmulo de gordura em certas regiões. São comuns casos de ganho de peso e até mesmo de desenvolvimento de diabetes.

    Os corticoides aumentam os riscos de doenças cardiovasculares e de disfunções no crescimento. Podem provocar insônia depressão e alterações na memória. Febre retenção de líquido gastrite úlcera péptica e pancreatite são outros dos efeitos colaterais a serem destacados.

    Riscos e contraindicações

    Os corticoides podem levar ao desenvolvimento de uma série de efeitos colaterais por isso é importante o acompanhamento médico quando do período de uso. Usado poucas vezes e por um curto período de tempo dificilmente o corticoide vai gerar estes efeitos colaterais mas como pudemos observar são muitas as reações adversas e é fundamental ter atenção ao uso do medicamento.

    Fica contraindicado o uso de corticoides em casos de gravidez de amamentação de pacientes com hipertensão insuficiência renal insuficiência cardíaca epilepsia osteoporose úlcera gastroduodenal infecções micóticas infecções virais e tuberculose. Os corticoides também podem vir a piorar algumas condições tais como a diabetes a obesidade a depressão e o glaucoma devendo portanto ser administrado com cuidado nestas situações.

    Deixe uma resposta