Embolia Pulmonar

    0
    138

    O que é Embolia Pulmonar?

    Também conhecida como tromboembolismo pulmonar TEP a doença é caracterizada por conta do bloqueio e obstrução das artérias no pulmão do paciente. Geralmente isso acontece nas veias das pernas ou também na pélvis do paciente.

    Em casos raros existem pacientes que desenvolvem a doença após um trauma ou até mesmo fratura. Só o possível identificar se o caso é grave pelo tamanho do êmbolo.

    Os casos mais complexos comprometem a circulação pulmonar e isso pode levar o paciente que sofre da doença à morte.

    Quando o trombo ou coágulo está fixo em alguma veia do corpo ela pode se desprender e chegar ao pulmão causando a doença que impede a passagem do sangue pela artéria.

    É possível que o paciente desenvolva mais de um trombo e quando isso acontece mais de uma artéria é comprometida.

    embolia-pulmonar

    Como se adquire

    A doença geralmente acontece por conta do coágulo de sangue em uma veia que na maioria dos casos afeta pernas e região pélvica. Normalmente esse coágulo se aloca em uma das coxas do paciente.

    Depois disso o coágulo se solta e vai atingir o pulmão do paciente. Alguns pacientes porem em menor quantidade desenvolvem a doença por meio de bolhas de ar ou gotículas de gordura que desenvolvem a doença.

    Alguns fatores são destacados como fatores de risco para incidência da doença são eles:

    • Pacientes que sofrem ou sofreram de câncer seja qual for o tipo;
    • Pessoas que passaram por acidentes que causaram queimaduras por exemplo. Nestes casos a bolha de ar pode desenvolver a doença;
    • É possível que algumas mulheres possam desenvolver o problema após o parto de um filho;
    • Pacientes que apresentam histórico familiar da doença devem ficar mais atentos pois são recorrentes a desenvolver o problema;
    • Quem sofrer fraturas na região do quadril também apresenta mais fatores de risco de sofrer com a embolia;
    • Ataque cardíaco e cirurgia do coração também são situações que comprometem o paciente a desenvolver mais a doença;

    Sintomas

    Tudo vai depender do nível da doença e os prejuízos causados ao organismo. Os sintomas são diversos e podemos destacar a falta de ar conhecida clinicamente como dispnéia alguns pacientes apresentam o chiado no peito como sintoma principal. Tosse e inchaço nas pernas também fazer parte da lista de sintomas.tromboembolismo-pulmonar

    Com isso é possível que o paciente apresente alterações no tamanho do fígado e também no baço.

    Há estudos que apresentam que 15% dos pacientes desenvolvem a doença e com isso acontece a morte súbta.

    Quando os coágulos são pequenos a dificuldade em aparecer sintomas é grande e por isso podem passar despercebidos pelo paciente.

    Ainda na listagem de sintomas podem se destacar a mudança de coloração na pele e nas unhas. A tosse pode ser seca e vir acompanhada de sangue. Além disso os pacientes reclamam de dores no peito e podem apresentar o sintoma da febre.

    Os sintomas abaixo não são tão frequentes mas podem ocorrer em alguns casos são eles a ansiedade dores nas pernas situações de tontura e até desmaio junto com a respiração ofegante.

    Diagnóstico

    Para confirmar a doença é necessário que paciente realize alguns exames além de passar ao médico todo o historio clinico e dos sintomas apresentados.

    É possível que seja necessário alguns testes laboratoriais que tem como principal objetivo verificar as funcionalidades do pulmão. Os testes são oximetia de pulso e também gases no sangue arterial.

    Os exames necessários para identificar o problema são o raio-x torácico tomografia computadorizada do tórax varredura da ventilação pulmonar.

    O ecocardiograma e ultrassom Doppler das pernas podem ser solicitados para auxiliar na investigação do problema.

    Como é feito o tratamento

    A intenção do tratamento é amenizar os sintomas e consequências da doença além de melhorar a circulação sanguínea e a eficiência pulmonar. Isso acontece por conta do aumento da oxigenação do sangue.

    A primeira etapa do tratamento consiste em administrar o oxigênio e evitar que os coágulos aumentem gradativamente de tamanho.

    O tratamento da doença requer emergência e o paciente normalmente fica no hospital internado até que o processo seja concluído ou apresente melhoraras consideráveis.

    A ingestão de alguns medicamentos pode ser necessária. Há casos em que o paciente precisa recorrer ao processo cirúrgico.

    doenças vasculares

    Como prevenir

    A doença requer alguns cuidados para que seja evitada. Em casos de histórico familiar é necessário informar ao seu médico sobre essa questão.

    Até para a qualidade de vida é ideal que a pessoa mantenha sempre o peso adequado considerando o tipo físico e idade.

    Aos fumantes é interessante que deixe o hábito de lado. Realizar caminhadas é uma ação interessante além de outros tipos de exercício físico. Estes devem ser indicados por um médico e acompanhados por um profissional.

    Movimentar as pernas é um dos exercícios e ações que podem contribuir com a prevenção da doença.

    Deixe uma resposta