Espondilite

0
41
 O que é espondilite?

Esta enfermidade é caracterizada por uma inflamação crônica que permanece ainda hoje sem cura. O transtorno acomete as articulações do esqueleto principalmente as do quadril dos joelhos dos ombros e da coluna.

Em casos graves da doença é bastante comum ocorrerem complicações como uveíte nos olhos doença cardíaca espondilítica no coração fibrose pulmonar nos pulmões colite ulcerativa nos intestinos e psoríase na pele. Ainda não se sabe ao certo o que causa a enfermidade ou o que deixa algumas pessoas mais predispostas a tanto do que outras. No entanto sabe-se que ela afeta mais os homens do que as mulheres. Quando não tratada pode facilmente deixar um indivíduo incapacitado portanto é fundamental que se busque por ajuda diante dos primeiros sintomas. Ainda na adolescência o diagnóstico pode ser feito este deve ser buscado o quanto antes.

O diagnóstico da condição é geralmente baseado em sinais e em sintomas assim como no resultado de importantes exames e achados radiográficos. Quanto antes a espondilite for detectada melhor será o prognóstico. Apesar da enfermidade não possuir cura ela pode ser devidamente controlada. Com isto os doentes ficam aptos a levar a vida um pouco melhor e com menos empecilhos.

Sintomas da espondilite

Normalmente a primeira manifestação sentida por pacientes com espondilite é uma dor lombar persistente e com duração de cerca de 3 meses ou mais. Esta tende a ser abrandada com a prática do repouso e a piorar com o movimento.

A dor na lombar costuma se estender para a região das pernas. Além disto é frequente que esta esteja associada a uma rigidez na coluna principalmente no início do dia. Os sintomas da espondilite podem desaparecer espontaneamente e voltar a surgir um tempo depois. Por isto é de extrema importância que todos os sinais sejam levados a sério e que se busque por ajuda o quanto antes.

Outros sintomas geralmente manifestados pela doença são comprometimento da mobilidade da coluna pulmões em expansão e aumento da curvatura na área dorsal. Com o progredir da enfermidade é comum que se sinta mais incômodos à noite. Não deixe de procurar por ajuda diante destes sinais pois quando não tratada a espondilite pode ser totalmente incapacitante.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico desta condição é baseado nos sinais clínicos e em exames principalmente radiológicos. O tratamento possui como principal meta controlar os possíveis danos já que ainda não existe uma cura para a espondilite.

Medicamentos tendem a ser prescritos assim como sessões de fisioterapias necessitam ser agendadas. Em alguns casos pode ser preciso uma intervenção cirúrgica já que é necessário evitar ao máximo as deformidades e as complicações sérias.

Entre os medicamentos utilizados estão analgésicos anti-inflamatórios e relaxantes musculares. O acompanhamento fisioterápico é também fundamental de forma a proporcionar exercícios respiratórios e posturais ao paciente. Além disto com a ajuda do profissional é possível fortalecer os músculos e melhorar a mobilidade nas juntas. Estabelecer bons hábitos alimentares é outra medida que auxilia no combate à espondilite pois o excesso de peso pode ser bastante prejudicial nestes casos.

Compartilhar
Artigo anteriorDISLEXIA
Próximo artigoMastopexia

Deixe uma resposta