Exame de sexagem fetal de Urina

    0
    59

    A gravidez

    Muitas vezes o momento tão esperado chega ao ser confirmada a gravidez. Neste período muitas alegrias mas também muitas incertezas podem surgir como o bem estar saúde e preparativos que rodam a chegada de um bebê. A gravidez pode acontecer planejada ou não mas sempre significa uma mudança geral na vida de todos que rodeiam este momento.

    A gravidez começa e além das preocupações dúvidas também surgem como o sexo do bebê. É menino ou menina? Depois de meses e chutes aleatórios essa resposta pode ser respondida com exames de sangue e ultrassom por exemplo mas hoje existem outras opções que oferecem uma resposta mais rápida e prática como o exame de sexagem fetal pela urina. Exame de sangue para descobrir o sexo: http://www.saudemedicina.com/exame-de-sexagem-fetal-de-sangue/

    O Exame

    O exame é um teste que identifica o sexo do bebê através da urina. Da mesma forma que o teste de gravidez pode ser adquirido em uma farmácia o teste de urina funciona da mesma forma. Somente pode ser realizado a partir da 10ª semana de gestação e a gestante deve seguir rigorosamente as exame de urina para descobrir sexoinstruções da embalagem como estar em abstinência sexual por pelo menos 48 horas e coletar a primeira urina da manhã para que tudo de certo. Após a gestante colher a primeira urina da manhã deve coletar parte dessa urina com uma seringa que vem junto com a embalagem e colocar dentro do copo de teste. Existe um produto químico neste copo que irá reagir à urina. A partir do momento que está em contato com a urina da gestante em 10 minutos sai o resultado e o copo pode apresentar duas cores. Laranja se for menina ou verde se for menino.

    O teste chama IntelliGender e foi desenvolvido por uma empresa americana. Existe outro exame que pode ser realizado a partir da 8ª semana e também antes do ultrassom. Consiste em um exame de sangue que procura identificar a presença do cromossomo Y. Se ocorrer o cromossomo y a mulher está grávida de um menino mas se o cromossomo Y não for identificado a gravidez é de uma menina. No caso deste exame o índice de acerto é de 99% e é caro girando em torno dos 300 reais.

    Eficácia do teste

    O exame consiste em um método simples de descobrir o sexo do bebê. O teste se mostra confiável e apresenta 82% de acerto ou seja as chances do resultado estar correto são muito grandes. Então se a dúvida é muito grande e o desejo de descobrir se é menino ou menina maior ainda vale a pena fazer um teste de sexagem fetal tão simples e prático e que pode apresentar resultados com muita rapidez se comparado a outros exames.

    O funcionamento do exame quando gêmeos

    O teste também pode ser eficaz quando a gravidez é de gêmeos. Funciona da seguinte forma:

    • Resultado do teste foi a cor laranja: a gestante está gerando somente meninas;
    • Resultado do teste foi a cor verde: pelo menos um dos bebês é menino mas não exclui as chances do outro bebê ser uma menina.

    Existe alguma contra indicação?

    O teste é muito seguro e pode ser realizado sem receios mas para mulheres que apresentam a síndrome do ovário policístico o teste não é recomendado pois nestes casos a presença de hormônio masculino é muito elevada e o teste pode sair alterado. Por esse motivo é tão importante seguir rigorosamente as recomendações antes de fazer o teste como estar em abstinência sexual por pelo menos 48 horas pois o teste pode identificar hormônios masculinos como a testosterona se esse período de abstinência não for respeitado.

    Valor do teste

    O teste hoje em dia é muito comum nos Estados Unidos e países da Europa mas no Brasil ainda é difícil de encontrar e continua sendo caro. Bem diferente dos testes de gravidez que se apresentam com vários tipos de valores o exame de sexagem fetal de urina ainda não oferece essas opções e custa em média entre 180 a 300 reais. É muito interessante saber o quanto antes o sexo do bebê mas mais importante do que isso é desejar que ele ou ela venha com muita saúde.

    Compartilhar
    Artigo anteriorPoliomielite | Paralisia Infantil
    Próximo artigoSíndrome de Guillain-Barré

    Deixe uma resposta