Histoplasmose

    0
    75

    O que é histoplasmose?

    É uma micose provocada pelo fungo Histoplasma capsulatum. A condição acomete tanto homens quanto mulheres de todas as idades e é muito comum no continente americano. A histoplasmose afeta os órgãos internos e pode ser caracterizada como uma zoonose. O indivíduo adquire a condição através da inalação de conídios presentes em locais como cavernas e galinheiros por exemplo.

    O quadro clínico pode variar bastante indo desde manifestações assintomáticas a infecções graves especialmente em pacientes imunodeprimidos. O diagnóstico é baseado na análise de fluídos orgânicos com o intuito de encontrar o fungo em questão. O tratamento varia de acordo com o grau e intensidade da infecção quase sempre baseado no uso de medicamentos específicos. Em algumas situações há regressão espontânea no entanto um médico deve ser procurado em todos os casos de forma que o diagnóstico correto seja estabelecido e que o tratamento seja o mais efetivo possível.

    A histoplasmose foi descrita pela primeira vez entre os anos de 1905 e 1906 por Samuel Darling no Panamá. Entretanto ela foi confundida com a leishmaniose visceral tendo sido somente no ano de 1934 identificada corretamente. Atualmente duas variedades da doença são reconhecidas a capsulatum e a duboisii. A miceliana são idênticas mas a forma leveduriforme são distintas.

    Como se adquire

    A infecção é adquirida quando conídios presentes no meio ambiente como em cavernas de morcegos ou galinheiros são inalados pelo homem. Ao alcançarem os alvéolos pulmonares ocorre uma resposta inflamatória. Dentro do corpo os fungos irão se multiplicar alcançando rapidamente a circulação sistêmica e atingindo e debilitando órgãos.

    A histoplasmose é hoje uma das micoses sistêmicas mais importantes no Brasil e nas Américas sendo comum tanto entre o sexo masculino como entre o sexo feminino. Com ampla distribuição no território brasileiro merece especial atenção quando manifestada em indivíduos com AIDS ou neoplasias hematológicas.

    Sintomas

    Dependendo do tipo e da intensidade da infecção o quadro clínico pode variar bastante. Em alguns casos a histoplasmose nem mesmo produz sintomas por outro lado pode adquirir contornos preocupantes em indivíduos predispostos a tanto.

    Os sintomas mais comuns em casos de infecção pulmonar aguda decorrente da histoplasmose são febre calafrios dor de cabeça tosse e dor no peito. A infecção pulmonar aguda é provocada pela inalação maciça de conídeos e cerca de 10% dos pacientes acabam desenvolvendo artrite ou atralgias.Histoplasmose

    A histoplasmose pode também se manifestar de forma crônica principalmente em fumantes e pessoas com mais idade. Nestes casos a condição progride até uma forma fibrocavitária crônica que acomete principalmente os lobos superiores dos pulmões. Febre perda de peso suor excessivo dor no peito e tosse são sintomas característicos.

    A histoplasmose pode se disseminar por todo o organismo no entanto dificilmente isto ocorre em indivíduos com o sistema imunológico em bom estado. O diagnóstico precoce da condição influi no sentido de um tratamento efetivo. Portanto não deixe de procurar por ajuda diante dos primeiros sintomas.

    Diagnóstico

    O diagnóstico da histoplasmose é baseado na análise de secreções e tecidos com o intuito de encontrar o fungo causador da condição. Atualmente estão disponíveis uma série de testes laboratoriais específicos que podem dar certeza do diagnóstico.

    O diagnóstico precoce é fundamental para que o tratamento tenha resultados positivos. Procurar por ajuda diante dos primeiros sinais é portanto imprescindível. Indivíduos com AIDS transplantados ou portadores de neoplasias hematológicas devem tomar muito cuidado. Nestes casos o diagnóstico precoce é ainda mais importante.

    Como é feito o tratamento

    De uma forma geral o tratamento da histoplasmose varia de acordo com a intensidade da infecção a forma de manifestação e o estado do sistema imunológico do indivíduo. O fungo causador da condição é sensível a uma série de antifúngicos sendo que muitas vezes ocorre até mesmo uma melhora espontânea depois de certo tempo.

    Quando é realmente necessário recorrer a alguma medicação utiliza-se a mesma por cerca de 2 semanas já com melhoras consideráveis. Algumas vezes no entanto é preciso manter o indivíduo sob observação médica de forma a evitar transtornos futuros. Pessoas portadoras do vírus do HIV necessitam de cuidados especiais já que a histoplasmose tende a se manifestar mais fortemente em seus organismos.

    Como prevenir

    A histoplasmose é uma micose sistêmica provocada por um fungo quando conídios são inalados. Evitar locais como cavernas e galinheiros sem o uso de proteção adequada é uma medida de prevenção fundamental neste caso.

    Além disto realizar exames de rotina e consultar um médico periodicamente pode ajudar na detecção e na prevenção desta e de uma série de outras doenças. Manter o organismo monitorado é talvez a melhor medida preventiva a se destacar.

    Importante também lembrar que nunca se deve realizar auto-medicação e que diante de qualquer espécie de sintomas não se deve deixar de consultar um profissional. O uso inadequado de medicamentos pode piorar a situação e somente um profissional sabe indicar a melhor opção para cada caso.

    Deixe uma resposta