José Rubens D’Elia: é hora de cuidar do tanquinho

    0
    37

    A tão famosa “barriguinha” é fruto de muito desconforto para homens e mulheres de todas as idades. As causas são variáveis. A primeira delas é a vida sedentária. Você não conquista uma barriga em alguns dias e sim durante um longo tempo de inatividade. É fruto também de má postura e alimentação inadequada com um número de calorias consumidas maior do que gasta.

    Existem dois tipos de gordura na sua região abdominal. O primeiro tipo cobre seus músculos abdominais e diminuem a definição é a gordura subcutânea. O segundo tipo é chamado gordura intra-visceral e ela se situa abaixo da musculatura e entre seus órgãos internos. Ambos os tipos de gordura em excesso representam um fator de risco a sua saúde porém a ciência tem mostrado que o excesso de gordura visceral é mais perigoso.

    Rompendo o mito
    Abdominal é um simples exercício muscular importante e responsável pelo equilíbrio e manutenção da nossa postura além de auxiliar uma melhor respiração.

    Mas ninguém perde barriga fazendo abdominal. O que faz mesmo a pessoa reduzir a barriga são os exercício aeróbios como: caminhada corrida ciclismo natação e também quando damos uma atenção ao nosso abdômen com exercícios posturais simples de contração da musculatura abdominal e exercícios localizados apropriados para cada nível de condicionamento físico.

    Além deste benefício a pessoa que emagrece com dieta e exercícios corretos pode estar certa de que sentirá mudanças significativas na pressão arterial nível de colesterol e resistência à insulina.

    O abdominal é importante para manter um equilíbrio do nosso corpo e principalmente aliviar a tensão na região lombar. A barriga com a região do abdômen fraca além de sobrecarregar a postura ela promove um desequilíbrio postural.

    Uma dica! Se você pratica atividade aeróbia regular 3 vezes por semana por 30 minutos em ritmo leve e moderado e tem 2 vezes por semana uma série localizada com abdominais presentes pode garantir um abdômen que com o tempo poderá tornar-se o famoso tanquinho.

    Confira artigos anteriores:

     

    Esta matéria foi produzida no site ativo.com

     

    Compartilhar
    Artigo anteriorGinástica laboral: ótima ferramenta para qualidade de vida
    Próximo artigoEmpresa desenvolve fone de ouvido bluetooth para atletas

    Deixe uma resposta