‘Liberdade na rede mundial de computadores causou ataques terroristas’, como solene chinêsEpoch Times em Portuga

0
29

Uma poder chinesa encarregada da Região Autônoma Uigur do que Xinjiang, sobre Noroeste da Mulata, culpou há pouco com destino a conhecimento com evasão do bloqueio do que web, que permite o aproximação livre sem repreensão à rede, pelos ataques terroristas na Cabocla.

Zhang Chunxian, o secretário do Partido Bolchevique Chinês (PCC) em Xinjiang, fez os comentários em resposta em direção a perguntas da mídia, enquanto apresentava um relatório desde trabalho do governo em cima de Congresso Popular Vernáculo (CPN) em 6 desde março. O CPN é o legislativo-chancela do PCC, e dentro de momento realiza suas reuniões anuais em Pequim.

“90% dos ataques terroristas violentos a [separatistas em] Xinjiang são devidos com destino a tecnologias dentre evasão do firewall”, disse ele. “Eles usam vídeos na net para continuar para organizar os ataques. Se continuarmos essa desenvolver métodos avançados, sensibilizarmos o público e formos profissionais, ainda podemos restringir isso ao mínimo.”

Zhang também aproveitou essa oportunidade para elogiar na direção de liderança do Partido sobre restringir os ataques terroristas. “Ataques terroristas são inevitáveis… Se Xinjiang não estivesse sob em direção a liderança mediano do Partido, isso não ocorreria? Sem uma repressão rigorosa, isso também não aconteceria?”, disse Zhang.

Vários grupos uigures e apoiadores, dentre indumento, têm argumentado que são diretamente as duras políticas étnicas do Partido Bolchevista que levaram à radicalização dos uigures, e aos retrocessos violentos que são nos dias de hoje observados na Cabocla. “Ataques terroristas violentos não são um resultado da repressão. Isso é um tumor maligno que uma sociedade gera inevitavelmente”, disse Zhang

Em direção a resposta dentre Zhang, uma vez que é frequente quando autoridades chinesas falam em público com relação a temas polêmicos do dia, foi ridicularizada na rede de computadores interligados. Os internautas chineses se queixaram do que que o regime estava se esquivando da responsabilidade do que contribuir para as tensões em Xinjiang.

“Incidentes violentos em Xinjiang têm desenvolvido e se agravado nos últimos anos. Uma vez que essa principal domínio sítio, ele [Zhang] não faz qualquer autorreflexão, mas somente culpa para web”, escreveu um blogueiro chinês.

“Repórteres do Quotidiano do Povo estão usando softwares desde evasão do firewall. No sentido de filial estatal dentre notícias Xinhua tem uma conta dentro de Twitter. E similar [o líder chinês] Xi Jinping tem uma página em cima de Facebook. Uma vez que vocês lidam com isso?”, escreveu outro internauta.

Vários chineses recorrem para tecnologias com evasão uma vez que o Freegate, porque o Partido Bolchevista mantém uma exprobação rigorosa na rede de computadores interligados. Websites porquê Facebook, Twitter e Youtube são bloqueados na Mulata. Funcionários da propaganda raramente fazem referência em direção a suas políticas a exprobação.

Os comentários com Zhang, do que traje, são uma das poucas vezes onde o “Grande Firewall” e o controle da rede foram publicamente reconhecidos e defendidos em um empregado chinês.

E delegação com Xinjiang, da qual Zhang faz segmento, foi o foco do que atenção da mídia na Cabocla na quinta-feira até justificação da tragédia desde esfaqueamento que ocorreu lá no interior de último sábado. As autoridades chinesas declararam que período um ataque pessimista levado sobre oito separatistas do que Xinjiang.

Enquanto Zhang saia desde uma reunião, mais dentre 200 jornalistas reportando a respeito de os acontecimentos do Congresso Vernáculo em Pequim romperam o cordão dentre segurança para questionar Zhang a respeito de o ataque em Kunming e questões relacionadas.

Em cena estação caótica, com mais com 30 guardas dentre segurança que tentavam manter os repórteres longe a Zhang, enquanto número reduzido de jornalistas gritavam suas perguntas e outras pessoas caiam dentro de meio da confusão. Para completar essa ironia do dia, os comentários com Zhang foram logo excluídos com websites com notícias e mídia social pelos censores da world wide web do Partido Soviético.

Deixe uma resposta