Na luta contra o AVC: preparação psicofísica

    0
    35

    Depois de estudar e conviver por tantos anos o funcionamento do corpo e mente tem vezes que ainda me impressiono com algumas manifestações cruéis que sofremos no decorrer de nossas vidas. Infelizmente não estamos naturalmente preparados para enfrentar certas situações de forma repentina.

    Nesta edição desse meu espaço no ativo.Com quero falar do AVC ou AVE. Duas alterações que significam tecnicamente a interrupção da irrigação sanguínea das estruturas do encéfalo. Isso ocorre quando o sangue que sustenta o cérebro com oxigênio e glicose deixa de atingir a região ocasionando a perda da funcionalidade. O acidente vascular cerebral (AVC) ou acidente vascular encefálico (AVE) é caracterizado dos neurônios.

    Com a experiência com atividade física cuidando de atletas e executivos de todas as especialidades estar frente-a-frente requer cuidados especiais. De que forma eu poderia ajudar como preparador físico e psicólogo do esporte uma pessoa que tenha adquirido AVC?

    Existem muitas evidências que comprovam o exercício físico como sendo um regulador dos risco de doenças cardiovasculares. Entretanto o efeito protetor do exercício físico no acidente vascular cerebral (AVC) é menos claro e os resultados são inconsistentes.

    Benefícios

    O efeito protetor da atividade física pode parcialmente mediar alguns sintomas cacacterísticos através de outros fatores de risco do AVC. A atividade física tem um efeito favorável na redução da pressão arterial perfil lipídico sensibilidade à insulina peso corporal coagulação sanguínea e fibrinólise .

    Com o trabalho planejado de exercícios físicos a partir da fase aguda subaguda e crônica do AVC é recomendável as atividades aeróbias exercícios de força alterações dos hábitos de vida ou outras estratégias.

    Um outro aspecto importante do emprego da atividade física após o AVC é a melhora da qualidade de vida desses pacientes. O efeito do exercício na qualidade de vida é muito menos claro que seu efeito no treinamento físico. A avaliação dos benefícios de um programa de exercícios físicos para pessoas que tiveram AVC com tempo superior a seis meses mostrou que além dos significantes benefícios nas limitações funcionais como resistência equilíbrio e mobilidade foi observada também uma melhora na qualidade de vida nos meses iniciais da reabilitação.

    Em conclusão os resultados dos diferentes estudos evidenciam que a atividade física é um importante fator para diminuição do risco do AVC. O efeito protetor da atividade física na incidência do AVC precisa de maior destaque na prevenção desse importante problema de saúde pública.

     

    Esta matéria foi produzida no site ativo.com

     

    Deixe uma resposta