«Não é preciso passar fome para alcançar o seu peso ideal»

0
44

Não se deixe assustar pelos ingredientes orientais, porque a promessa desta chef chinesa são receitas fáceis, rápidas e que nos vão fazer sentir melhor. Tudo o que precisa é de um wok, de uma faca afiada e de uma tábua de corte. Ponha a mesa e siga o aroma da comida saudável. Ching-He Huang defende que não é preciso passar fome para alcançar o seu peso ideal ou manter-se saudável.

No livro «Eat clean» quis combinar nutrição com comida deliciosa, rápida e fácil de preparar. A verdade é que aquilo que escolhemos comer determina não só, a nossa saúde, como a própria forma física do nosso corpo, tendo em conta que um organismo mais saudável é mas eficiente, queimando gordura mais rapidamente. Grande parte das receitas são feitas num wok, que, segundo a chef e autora, é fácil, rápido, saudável e acessível.

Além disso, são cozinhadas a elevadas temperaturas, por pouco tempo, criando pratos deliciosos, mas que retêm todos os nutrientes. Comprar ingredientes de elevada qualidade, de preferência biológicos, sazonais e sem organismos modificados, dizer não à cafeína, ao tabaco e ao álcool, são outras das diretrizes de Ching-He Huang. Leia a entrevista, invista nos ingredientes e aventure-se na cozinha.

Somos mesmo o que comemos?

Sem dúvida. Acredito que a qualidade dos ingredientes que escolhemos se tornam as fundações dos nossos corpos.

Consegue explicar o que significa eat clean, que pode ser traduzido à letra como comer de forma limpa?

Tem tudo a ver com ingredientes na sua forma mais pura, leia-se integrais, sem quaisquer aditivos, preservativos ou químicos, livres de tudo o que seja artificial e que não foram modificados geneticamente.

Porque defende este princípio?

Acredito que a comida que existe no planeta serve um propósito, o de sustentar a vida. E, por isso, não deve ser alterada.

Muitas das receitas no livro são feitas num wok. Qual a razão e porque acha que é uma das melhores formas de cozinhar?

Num mundo em que os recursos são escassos e onde existe imenso desperdício, vejo o wok como uma ferramenta única, maravilhosa. Pode-se refogar, saltear, cozer a vapor, ferver e por aí fora, eliminando todos os outros tachos e panelas, poupando recursos e espaço. A melhor forma de cozinhar num wok é saltear.

Este é um método de cozedura rápido, que usa uma pequena dose de óleo para cozinhar a comida, a altas temperaturas, durante pouco tempo, selando os ingredientes e mantendo os seus nutrientes. As comidas cruas são melhores, mas o ideal é primeiro cozinhar parcialmente os vegetais. Uma antiga filosofia terapêutica tradicional chinesa, que ajuda o corpo a melhor quebrar e a absorver os nutrientes das plantas.

Veja na página seguinte: Pode uma dieta limpa permitir o consumo de café?

Ver artigo completo

Compartilhar
Artigo anteriorNão abdico de nada
Próximo artigo«O desporto faz-nos encarar as coisas de outra perspetiva»

Deixe uma resposta