«O desporto faz-nos encarar as coisas de outra perspetiva»

0
38

O rigor, o método, o espírito de equipa e a disciplina horária herdou-os do tempo em que foi atleta de alta competição e que lhe permitem ainda hoje uma maior capacidade de trabalho e de resiliência em cada desafio. Da prática de natação, Diana Chaves preserva ainda hábitos de vida saudáveis que partilhou em entrevista à Prevenir e que estão à vista através da forma física que exibe.

Invejável, como pode ver na produção fotográfica que a atriz e apresentadora de televisão fez para a capa da publicação. Uma das razões prende-se com a alimentação. «Eu não bebo álcool, não fumo, nunca bebi refrigerantes e só muito raramente como sobremesas doces, porque também não fui habituada a comê-las em pequena», confidencia.

Tem uma ligação muito forte com a sua família. Além dela, quais os outros pilares essenciais para se sentir sempre equilibrada?

A família é muito importante, mas a saúde também, assim como a realização pessoal e a estabilidade emocional. Se estiver equilibrada emocionalmente, tudo o resto corre bem.

Sou uma pessoa positiva, vejo sempre o copo meio cheio, vejo sempre o lado bom. Só que há coisas que, inevitavelmente, correm mal, mas isso só nos torna mais fortes e faz-nos dar ainda mais valor ao que nos acontece de bom.

Cresceu numa família de atletas e fez natação de alta competição. Em que medida é que o desporto é importante?

O desporto é das coisas mais importantes para a saúde, não só a nível físico, mas também mental. É a forma mais saudável de manter as crianças ocupadas, além de ser essencial na formação do carácter.

Por isso, é importante incutir-lhes o gosto pelo desporto, em vez de metê-las a praticá-lo apenas quando precisam, porque estão a ficar obesas. E devemos deixá-las experimentar os desportos que quiserem, em vez de as influenciar, como sucede, por exemplo, com o futebol, só porque mais tarde vai dar dinheiro.

O que ficou da disciplina do desporto que ainda aplica no dia a dia?

O rigor, o método, o espírito de equipa. Saber lidar com o fracasso e com a vitória porque, muitas vezes, no desporto, os nossos maiores adversários são os nossos melhores amigos e não deixamos de competir por isso, mas fazemo-lo de uma forma saudável e até ficamos felizes com a vitória dos outros. A disciplina horária também.

Os atletas são mais organizados e acabam por fazer várias coisas sem reclamarem tanto. Não digo que não seja chato quando, nas telenovelas, há gravações de 12 horas mas, quando era atleta, às 6h30 tinha de estar a treinar dentro de água e fazer tudo o resto. O desporto faz-nos encarar as coisas de outra perspetiva.

Veja na página seguinte: O momento do dia que Diana Chaves não dispensa

Ver artigo completo

Deixe uma resposta