Os benefícios dos alimentos integrais

0
41
Alimentos integrais

Atualmente muito escutamos falar dos benefícios dos alimentos integrais. Mas afinal o que são eles? O nome já dá uma ajuda pois basicamente são alimentos na íntegra ou seja que não passaram por um processo de refinação.

Os grãos e os cereais como o trigo o arroz a aveia e o centeio por exemplo assim como seus derivados são integrais quando não refinados. Com isto eles mantêm as suas estruturas originais incluindo as películas protetoras e as cascas que são repletas de nutrientes.

É na casca de um grão ou cereal que encontramos uma maior concentração de vitaminas de minerais e de fibras. Até pouco tempo atrás esta parte era descartada pois acreditava-se que o homem não era capaz de digerir fibras. No entanto as fibras insolúveis são excelentes para o bom funcionamento do intestino assim como as solúveis capazes de serem sim digeridas pelos homens.

Portanto todas as pessoas que desejam uma melhor qualidade de vida devem inserir os alimentos integrais no cardápio diário. Os benefícios são inúmeros quando comparados aos alimentos que passaram pelo processo de refinação além de serem muito mais saborosos.

Os benefícios dos alimentos integrais

Apesar dos benefícios dos alimentos integrais ainda hoje pratica-se o processo de refinação. Isto porque através da refinação os alimentos adquirem maior durabilidade além de melhor aparência pois a textura fica mais agradável.

beneficios-do-integralOutro ponto muito levado em consideração é o fato de o alimento refinado ser mais rentável para o produtor assim como ser mais fácil de ser estocado. No entanto hoje em dia é possível encontrar pão arroz macarrão bolo torta bolacha biscoito farinha aveia e muitas outras delícias nos supermercados tudo integral. Então é importante fazer sempre a melhor escolha para a sua saúde e a de sua família. Confira abaixo alguns dos benefícios dos alimentos integrais.

Ricos em nutrientes

Os alimentos integrais não passaram pelo refinamento e vêm com casca e com película protetora. Desta forma eles são repletos de nutrientes geralmente perdidos através da refinação. O arroz integral por exemplo é riquíssimo em fibras assim como em vitamina A B B5 B2 B6 fósforo ferro e cálcio. Já açúcar mascavo apresenta ferro vitaminas e potássio enquanto que o açúcar branco apresenta apenas carboidratos.

A farinha integral apesar de apresentar o mesmo teor calórico da farinha branca é também rica em vitaminas fibras e em proteínas. Já o centeio utilizado para o preparo de pães é rico em magnésio em fósforo em ferro e em cálcio. A cevada em grão também oferece nutrientes como cálcio potássio vitaminas do complexo B silício fósforo e betacaroteno sendo muito utilizada para o preparo de pães e de sopas. Por fim vale a pena destacar os nutrientes do trigo em grãos muito utilizado na culinária árabe para o preparo do quibe cru por exemplo. O trigo em grãos é rico em vitaminas A C E B PP além de possuir muito potássio zinco magnésio fósforo e cálcio.

Promovem a perda de peso

Os alimentos integrais são sempre relacionados a hábitos de vida saudáveis. Apesar de muitas vezes ao olharmos a tabela nutricional notarmos que eles possuem a mesma quantidade de calorias ou ainda até mais calorias do que os alimentos comuns eles devem ser consumidos em detrimento dos outros.

Isto porque eles são riquíssimos em fibras que reduzem o apetite ao saciarem o organismo mais rapidamente. As fibras além de darem sensação de saciedade e de deixarem a gente com menos fome por mais tempo auxiliam o bom funcionamento do intestino pois estimulam os movimentos peristálticos. Com isto elas também ajudam pessoas que sofrem de prisão de ventre e vivem com a barriga pesada e estufada.

Reduzem o colesterol

Por serem ricos em fibras os alimentos integrais quando associados a uma dieta com baixa ingestão de gordura saturada são capazes de absorver moléculas de gordura. Além disto as fibras solúveis como do farelo de trigo das leguminosas das frutas do feijão e das hortaliças são muito eficientes no combate ao colesterol ruim o LDL.

Através destes artifícios portanto os alimentos integrais reduzem o risco de desenvolvimento de doenças cardíacas assim como de acúmulo de placas de ateroma nas paredes de artérias o que levaria a uma aterosclerose por exemplo.

 Reduzem a glicose no sangue

O alto teor de fibras é mais uma vez um ponto positivo para os alimentos integrais. Isto porque de baixo nível glicêmico os alimentos integrais são digeridos mais lentamente o que também favorece a sensação de saciedade. Ao serem digeridos mais lentamente do que os outros a liberação de glicose no sangue fica também menor.

Esta característica evita picos de glicemia no sangue o que reduz a necessidade de insulina na circulação. O consumo de alimentos integrais é bom tanto para quem tem diabetes quanto para quem não tem pois também são eficientes na prevenção da condição.

Deixe uma resposta