Os primeiros passos como corredores de verdade

    0
    29

    Há pouco mais de três meses Karen Kornilovicz e Diego Benito foram selecionados entre muitos candidatos para contar com um ano de patrocínio do ativo.com e seus parceiros. O projeto tem como objetivo incentivar a pratica de esportes de forma correta mostrando a importância de fazer atividades físicas com o uso de equipamentos adequados treinamento acompanhado por especialistas e amparados por avaliações médicas e programa nutricional personalizado. São justamente essas descobertas que Karen e Diogo estão fazendo no momento.

    Desde setembro os dois têm realizado uma extensa bateria de exames avaliativos de forma a iniciarem com segurança e munidos de todas as informações necessárias os treinamentos assessorados pela equipe da Marcos Paulo Reis Assessoria Esportiva.

    A fase de avaliações é uma das partes fundamentais na etapa de acompanhamento dos dois atletas amadores pelo ativo.com e seus parceiros. Após modernas e complexas avaliações em locais de ponta e referências para atletas profissionais de primeira linha como o HCor-Hospital do Coração e o Vita Care e com os resultados dos exames em mãos Karen e Diego deram os primeiros passos acompanhados pela Assessoria Esportiva.

    Tanto Diego como Karen ficaram impressionados com a riqueza das análises dos exames que incluiu ainda uma extensa avaliação sobre o histórico de práticas esportivas e lesões dos dois e é Karen que dá o recado para os corredores amadores como ela. “Todos que correm deveriam fazer estes exames avaliativos”.

    Além das condições físicas gerais os exames avaliaram a capacidade de performance dos dois corredores. Diego concorda com Karen. “Sempre soube que testes eram importantes mas achava que somente o teste da pisada que fazemos em lojas especializadas ou nas próprias tendas promocionais em corridas fossem o suficiente mas hoje descobri que existem testes bem mais complexos e que são fundamentais” diz Diego estudante de apenas 17 anos.

    Os dois “atletas ativo” passaram com louvor como brinca Karen nas avaliações. “No HCor passei por um extenso teste ergométrico cardiopulmonar. Ligada a um sem número de fios e usando uma máscara de fazer inveja ao personagem “Hannibal Lecter” fiquei sabendo de todos os detalhes da minha capacidade pulmonar e limiares de treinamento informações superimportantes para que eu possa incrementar minha planilha de testes e atingir a minha meta de 50 min para 10 K e duas horas na meia-maratona” conta entusiasmada a jornalista e corredora de 36 anos.

    À pedido da ASICS uma das empresas parceiras no projeto Karen e Diego passaram com a supervisão da Físio Esporte/Núcleo de Estudos em Esporte e Ortopedia por um teste de avaliação mecânico-postural do corredor para avaliar não apenas a pisada mas fazer também um diagnóstico postural. No caso de Karen foi detectada uma hiperlordose uma protrusão de ombros e uma pequena rotação de fêmur e tíbia que estou corrigindo com exercícios. “Não é nada grave mas isso era desconhecido por mim. Recebi uma longa avaliação cheia de fotos e um CD com a gravação do teste que incluiu corrida e caminhada na esteira” relata.

    Apesar de já cumprida uma extensa agenda de exames as avaliações ainda não terminaram e até o final do ano Karen e Diego vão passar ainda por consulta com médicos no Vita Care e também com nutricionista. “Estou contando os minutos para esse último encontro pois sei o quanto uma alimentação saudável é fundamental. Procuro me alimentar corretamente mas quero baixar pelo menos 4 quilos e reduzir em 3% a minha gordura corporal. O desafio será sem dúvida mais fácil com a orientação de uma profissional que a partir do meu histórico de prática de esporte – corrida yoga e musculação – vai me ajudar a combinar da maneira correta os alimentos. Também é mais fácil atingir a meta se você tem alguém te cobrando positivamente” explica uma agora bem informada Karen.

    Os primeiros passos acompanhados Karen e Diego já começaram a treinar com a supervisão da equipe da Marcos Paulo Reis Assessoria. “A infra-estrutura é ótima: professores água durante o percurso sucos na chegada professores ajudando no alongamento. Como sempre fui uma corredora solitária fiquei com medo de não me adaptar aos treinos em equipe mas não só estou totalmente adaptada como encontrei antigos amigos e fiz muitos novos. Estou amando!” diz Karen.

    “Antes de começar com a Assessoria eu me preocupava com a quantidade de treino e agora entendo que o mais importante é a qualidade deles. Estou treinando três vezes por semana e mesmo com poucas semanas já sinto o resultado antes no dia seguinte ao treino eu ficava acabado agora me sinto mais preparado aprendi a fazer o aquecimento e desaquecimento certo o que faz toda a diferença” conta Diego que descobriu ainda que corria com o tênis errado para seu tipo de pisada.

    Todas as segundas os dois respondem um relatório de atividades contendo balanço dos treinos durante a semana batimento cardíaco basal que apuram todo dia ao acordarem freqüência cardíaca média durante o treinamento distância total de refeições no dia e muitos outros itens. “O maior impacto mesmo foi instalar um cronômetro na minha cabeceira da cama” diverte-se Karen. Diego também se empolgou com a novidade. “No dia seguinte a prova da Nike 10k vi que meu batimento está um pouco elevado por conta do cansaço. Você começa a adquirir conhecimento do seu corpo e isso é ótimo” diz.

    Por falar em treino os dois têm preferências distintas. “Para mim os “longões” são tranqüilos. Duros estão sendo os treinos de tiro fundamentais para que eu me torne uma corredora mais veloz. Mas estou dando o meu melhor” diz Karen. Com Diego acontece o contrário. “Tenho facilidade com o treino de tiro prefiro correr mais rápido que por mais tempo desde pequeno tive mais aptidão para velocidade do que para resistência”.

    Com o início dos treinamentos assessorados Karen e Diogo já se encontraram nas provas em São Paulo. A estréia dos dois como “atletas ativo” foi a Volta da USP disputada sob um forte calor o que fez Karen se sentir mal e completar a corrida em 1h12 o que deixou a exigente corredora decepcionada. Diego também diz que aumentou muito seu tempo por conta do calor. “Foi uma das provas mais difíceis que participei”.

    A segunda disputa foi a Nike 10k que reuniu 25 mil corredores também na USP. Nesta prova que tem a mesma distância da Volta Karen conseguiu terminar em uma hora dois minutos acima do planejado pela MPR infelizmente mas é uma prova de confraternização então estou perdoada” brinca Karen. Diego acrescenta que os efeitos dos treinamentos já foram sentidos nesta prova e agora se prepara para fazer sua primeira São Silvestre.

    “Estou tão feliz com a experiência do patrocínio do ativo.com que até agora não sei nem o que dizer” diz Karen. E os desafios que na verdade são uma imensa fonte de alegria para esses dois corredores tão distintos estão apenas começando. As metas já foram traçadas.

    O ativo.com vai patrocinar você O projeto de patrocínio tem duração de um ano e envolve o fornecimento de equipamentos e materiais esportivos de última geração para o treinamento dos esportistas planejamento nutricional realização de testes e avaliações médicas assessoria esportiva e inscrições gratuitas em competições através do ativo.com. Nesta edição os escolhidos terão o suporte da Powerbar Timex Marcos Paulo Reis Assessoria Vita Care Red Bull Revista Running BR Asics HCor – Hospital do Coração e Santaconstancia e OG.

     

    Esta matéria foi produzida no site ativo.com

     

    Deixe uma resposta