Ovário Policístico

    0
    75

    Ovários policísticos

    Ovários policísticos constituem uma das endocrinopatias ginecológicas mais frequentes entre o sexo feminino. Acomete geralmente mulheres entre 30 e 40 anos de idade e é facilmente diagnosticado através de um exame de ultrassom. Neste artigo vamos falar um pouco a respeito de ovários policísticos considerando os seguintes tópicos:

    • O que são ovários policísticos;
    • Como se adquire;
    • Quais são os sintomas;
    • Como é feito o diagnóstico;
    • Como é o tratamento;
    • Como prevenir.

    O que são ovários policísticos?

    Os ovários são órgãos responsáveis pela produção de hormônios sexuais femininos e também pela produção dos óvulos. Cada mulher possui normalmente dois ovários que ficam localizados um de cada lado do útero. Os ovários policísticos são ovários que apresentam diversos cistos espécies de bolsas com um conteúdo semi-sólido ou líquido em seu interior.

    ovarios policisticos

    É um quadro bastante frequente em mulheres com 30 e 40 anos de idade. Estes cistos não costumam apresentar grandes riscos para a saúde e algumas mulheres não apresentam nem mesmo sintomas do distúrbio. Entretanto a presença dos cistos gera alterações hormonais que podem causar complicações físicas e psicológicas na paciente com tempo.

    Cisto no ovário e ovários policísticos são doenças que se diferenciam levando em conta o número e o tamanho dos cistos no ovário. Grande parte das mulheres em idade reprodutiva pode vir a apresentar algum destes transtornos.

    Como se adquire?

    Não se sabe ainda exatamente como as mulheres se tornam mais predispostas a desenvolver um problema como este. Suspeita-se que o aparecimento de ovários policísticos esteja relacionado a mais de uma causa. Desequilíbrios hormonais são fatores recorrentes em mulheres com o distúrbio. O aumento de hormônios masculinos no sangue por exemplo é uma das causas possíveis de ovários policísticos. Problemas no hipotálamo nas supra-renais e na hipófise são também bem frequentes em mulheres que sofrem deste transtorno. Defeitos na ação da insulina também são comumente apresentados.

    Quais são os sintomas?

    cisto no ovarioOs principais fatores que levam à suspeita deste quadro são irregularidade menstrual e casos de amenorréia secundária. Grande parte das mulheres com ovários policísticos apresentam excesso de peso ou obesidade entretanto nada impede que o problema atinja também pessoas magras.

    Devido ao aumento do nível de hormônios masculinos no sangue pode ocorrer o surgimento de acnes de pelos no rosto na virilha nas pernas e nos braços. Este fator também pode desencadear perda de cabelo e o aumento da oleosidade da pele. A infertilidade é outro sintoma muito comum e é um dos principais motivos da busca por ajuda médica. Normalmente muitas mulheres convivem por anos com os sintomas descritos acima e não buscam auxilio médico para o devido diagnóstico. A dificuldade de engravidar pode estar ocorrendo devido à presença de cistos no ovário e seu médico é capaz de ajudar a solucionar o problema.

    Relatos achados na internet de pacientes

    • “Percebi um aumento de peso”.
    • “Senti umas dores mas nada muito forte”.
    • “Oleosidade na pele”.

    Como é feito o diagnóstico?

    Através de exames clínicos e físicos é possível se chegar ao diagnóstico de ovários policísticos. O ultrassom de útero e de ovários é bastante eficaz para a confirmação da suspeita. Para a certeza do diagnóstico ainda podem ser recomendados exames de glicemia e de colesterol.

    Como é o tratamento?

    O tratamento é sintomático. Por exemplo caso o problema esteja na produção excessiva de pelos é necessário o uso de medicamentos que diminuam o nível de hormônios masculinos no sangue. Casos que estejam relacionados à infertilidade são tratados através do uso de medicamentos que induzam à ovulação. Também é possível realizar a cauterização destes cistos através de uma laparoscopia.

    Como prevenir?

    O controle do peso é muito importante para a prevenção do surgimento de ovários policísticos. Além disto a ida frequente ao médico ginecologista é essencial. Mulheres em idade reprodutiva devem estar sempre realizando uma série de exames de rotina para avaliação da saúde. Quem já apresenta ovários policísticos deve ficar atenta ao tratamento. Problemas cardiovasculares são muito mais frequentes em mulheres na menopausa que estejam enquadradas nesta situação.

    Evitar fumar e consumir bebidas alcoólicas são medidas bastante recomendadas. A prática de exercícios físicos e uma boa alimentação sempre são fatores que auxiliam na prevenção e no tratamento de doenças. Em casos de ovários policísticos a dieta mais indicada é aquela pobre em colesterol. Converse com o seu ginecologista para receber orientações ainda mais específicas.

    LEAVE A REPLY