Plano de Saúde cobre Parto e Plástica?

0
50
O que é plano de saúde?

É um serviço de assistência médica e hospitalar prestado por empresas. Todos os cidadãos brasileiros possuem o direito de ganhar assistência médica do Estado sendo que esta garantia está em lei na Constituição Federal do Brasil. Entretanto como o Estado por si só não consegue garantir este direito ao cidadão ele permite que empresas privadas o façam. Com isto surgem os planos de saúde privados e a necessidade de se pagar para ter o devido acesso à assistência médica e hospitalar.

A pessoa que paga um plano de saúde assina um contrato com determinada operadora e passa a adquirir certos direitos. Desta forma através de uma mensalidade que geralmente é bem cara o segurado consegue garantir que caso seja necessário seus gastos médicos ambulatoriais e/ou hospitalares sejam cobertos. Todos os planos são submetidos às regras dispostas na Lei 9.656/98 e ao Código de Defesa do Consumidor.

O que é carência?

Este termo é frequentemente utilizado pelas operadoras de planos de saúde no entanto geralmente não é bem explicado ao contratante. A carência é basicamente o tempo que você terá que esperar para utilizar o seu plano de saúde. Este tempo varia de acordo com o procedimento no entanto existe um prazo máximo definido para todas as operadoras de acordo com a legislação para planos de saúde.

As informações referentes à carência devem estar presentes no contrato. Por exemplo para uma consulta ou uma sessão com um fisioterapeuta a operadora pode levar até 10 dias úteis para atender o beneficiário.

Como contratar?

Na hora da escolha pelo plano de saúde é muito importante verificar se a operadora está registrada na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) órgão responsável pela regulação do setor. Da mesma forma é fundamental ter atenção ao que elas cobrem ou deixam de cobrir.

Os contratos individuais ou familiares são feitos diretamente com a operadora. Já no caso de planos de saúde do tipo coletivo é necessário que uma pessoa jurídica o faça. Esta pode ser tanto uma associação como um sindicato ou empresa privada por exemplo. A contratação no caso de planos coletivos pode ocorrer tanto por meio da pessoa jurídica com a operadora como por meio de alguma administradora de benefícios. A renovação do contrato é automática e sempre ocorre ao final da vigência mínima estabelecida.

O que os planos cobrem?

O Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde é uma listinha com todos os exames procedimentos e tratamentos que devem ser cobertos pelos planos de saúde. Ele pode ser consultado no site da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e é obrigatório para todas as operadoras.

Em 2014 entrou em vigor uma nova versão deste Rol e 37 medicamentos foram adicionados à lista assim como 28 novas cirurgias por videolaparoscopia 50 exames entre outras novidades. Para saber se o procedimento a consulta o tratamento ou o exame necessário é ou não coberto é indicado acessar o site da ANS.

Cirurgia plástica pode?

Uma das mais frequentes dúvidas é se o plano de saúde cobre ou não cirurgias plásticas. De uma forma geral para que o procedimento seja coberto é necessário comprovar a necessidade do mesmo. Por exemplo uma cirurgia das pálpebras pode ser feita caso o excesso de pele esteja provocando dificuldade para enxergar. Ou ainda uma cirurgia plástica de abdômen poderá ser realizada caso haja riscos para a saúde do paciente como embolias pulmonares tromboses necroses ou hematomas por exemplo.

A cirurgia plástica não deve ser autorizada quando somente existirem fins estéticos. Muitas práticas no entanto eram enquadradas como meramente estéticas e hoje em dia já são cobertas como a reparação de mama mutilada em virtude de um tratamento de câncer.

Parto pode?

É preciso verificar antes de tudo se o plano ao qual você é conveniado possui cobertura obstetrícia. Além disto é necessário verificar a carência que geralmente é de 10 meses ou seja o parto só é coberto se ele acontecer mais de 10 meses depois que o contrato for assinado.

Caso a pessoa possua um plano com cobertura obstetrícia ela terá quase tudo pago pelo convênio sendo que o pré-natal o trabalho de parto e o parto são obrigatoriamente cobertos. É preciso ficar atento a outros detalhes para não perder dinheiro nesta hora como com as vacinas por exemplo que costumam ser caras em hospitais particulares e geralmente são cobradas a parte. Quando o bebê nasce ele precisa tomar a BCG e a contra hepatite B mas somente em maternidades públicas ou em postos de saúde elas são aplicadas gratuitamente.

Além disto o plano de saúde também não irá cobrir outros gastos como com estacionamento transporte ou alimentação do acompanhante. Importante também verificar se os outros profissionais que irão participar do parto como o anestesista e o instrumentador são do convênio. Caso contrário deverão ser pagos à parte.

Deixe uma resposta