Raquitismo

    0
    241

    O que é raquitismo?

    É uma doença que pode ser definida como um defeito de mineralização do osso. É comum que o raquitismo exista na criança até que a mesma tenha o fechamento das cartilagens chamadas de crescimento sendo que esta é uma enfermidade que apresenta retardo no crescimento e deformações esqueléticas.

    As causas para tanto podem ser diversas como alterações na produção do osteoide falta de fósforo ou de cálcio no organismo deficiências de absorção carências nutricionais incapacidade ou dificuldade de metabolizar ou de utilizar a vitamina D disfunções no Ph do osso ou presença de substâncias que possam estar inibindo a mineralização por exemplo.

    O raquitismo pode ser classificado como hipocalcêmico ou como hipofosfatêmico. Cada espécie apresenta características clínicas e etiopatogenias diferentes apesar de em ambos os casos haver falta de fosfato. No raquitismo hipocalcêmico as principais causas são a falta de vitamina D ou a resistência a sua ação. No hipofosfatêmico há perda renal de fosfato como principal causa.

    Pacientes portadores de tais complicações apresentam afecções nos dentes dores nos ossos músculos frágeis espasmos baixos índices de cálcio no sangue deformações no esqueleto crânio mais frouxo e maior inclinação a lesões ósseas. De acordo com as deformidades e com a busca por auxílio o prognóstico pode ou não ser positivo. Todas as formas de raquitismo necessitam de tratamento.

    Agente causador

    Uma das principais causas do raquitismo é a deficiência da vitamina D seja devido à dificuldade de absorver metabolizar ou de utilizar a substância. Esta vitamina é sintetizada de forma natural pelo corpo humano quando a pele é exposta a raios UVBs. É dentro do fígado que ela é transformada em 25-hidroxivitamina D e nos rins é sintetizada em sua forma mais ativa a 1-25-di-hidroxivitamina D2.

    O raquitismo também pode ser provocado principalmente devido à carência de fósforo ou de cálcio no organismo. Tumores e doenças que levam à má absorção intestinal são outras complicações que podem provocar tal enfermidade.

    Como se descobre a doença (diagnóstico)

    O diagnóstico desta enfermidade é clínico radiológico histopatológico e laboratorial. As manifestações clínicas logo levam à suspeita de raquitismo. É comum haver baixa estatura ou pouca velocidade de crescimento. As deformidades esqueléticas provocam aumento do punho curvatura distal no rádio e curvatura progressiva da tíbia por exemplo.Raquitismo

    Alguns exames importantes para ajudar no detectar da enfermidade são o de sangue com medição dos níveis de cálcio e de fósforo assim como os de fosfatase alcalina. Radiografias auxiliam no diagnóstico. A biopsia óssea apesar de ser mais incomum pode ser outro procedimento utilizado para a certeza do caso.

    Os ossos afetados necessitam ser estudados para isto raios-x devem ser feitos. Uma análise histológica do osso com marcação por tetraciclina é padrão ouro para tal diagnóstico. Após a certeza de que se trata de raquitismo algumas medidas devem ser tomadas assim como o uso de certos medicamentos passará a ser indicado. Diante de dúvidas e dos sintomas um profissional necessita ser consultado para que as devidas providências sejam tomadas.

    Sintomas

    O raquitismo é uma condição que costuma ser caracterizada pelos seguintes sintomas e sinais:

    • Hiperatividade;
    • Sudorese na cabeça;
    • Braços e pernas arqueados;
    • Fraqueza muscular;
    • Deformações na coluna;
    • Grande tendência a fraturas;
    • Repetidas infecções respiratórias;
    • Má formação torácica;
    • Erupção dentária atrasada;
    • Fontanela ampla;
    • Convulsões e tetania neonatais.

    Indivíduos portadores de raquitismo apresentam raio-x com ossos em nítidas curvaturas. As deformidades persistem na vida adulta caso não sejam tratadas. A cabeça pode adquirir uma aparência quadrada e as costas tendem a ficarem curvadas. É preciso que diante destes indícios se procure por ajuda. O tratamento costuma trazer resultados positivos e a qualidade de vida pode ter uma melhora.

    Prevenção

    Tanto o tratamento como a prevenção do raquitismo deve incluir a devida exposição solar e o consumo abundante de alimentos ricos em vitaminas D em cálcio e em fosfato. Óleos de fígado de bacalhau e de linguado são excelentes opções. Suplementos alimentares também podem ser considerados caso haja suspeita de disfunção na síntese ou na utilização de certas substâncias importantes ao organismo com isto não apenas esta como diversas outras enfermidades podem ser prevenidas.

    Sol em excesso faz mal à saúde entretanto os raios solares são importantes em certas circunstâncias. O cálcio por exemplo somente é absorvido caso haja vitamina D. Esta por outro lado necessita de sol para existir. É recomendado tomar ao menos 10 minutos de sol todos os dias na faixa anterior às 10 horas da manhã ou posterior às 16 horas da tarde principalmente crianças e bebês que estão em fase de crescimento.

    Uma dieta balanceada e a exposição necessária ao sol são as principais armas no combate ao raquitismo. Diante de complicações não deixe de consultar um profissional pois somente ele saberá recomendar a melhor abordagem.

    Tratamento

    Algumas patologias podem levar ao raquitismo e necessitam ser avaliadas e tratadas. Quando este é provocado pelos fatores já mencionados acima as medidas para o tratamento consistem basicamente em uma boa alimentação e na exposição devida ao sol.

    Níveis aumentados de fósforo de fosfato e de vitamina D podem ser administrados. A exposição solar precisa ser feita antes das 10 horas da manhã ou após as 16 horas da tarde. Alimentos como azeite de oliva devem ter o seu consumo estimulado pois são excelentes fontes de vitamina D.

    A reposição da vitamina D auxilia na correção do raquitismo quando realizada em associação à terapia de luz ultravioleta por exemplo. Outros métodos já vêm sendo utilizados com sucesso e grande parte dos casos possui um prognóstico positivo. É importante consultar frequentemente um profissional e investigar o estado de saúde do bebê. Em muitas situações ele pode não estar recebendo a quantidade necessária de cálcio necessitando portanto de um leite mais fortificado.

    Diante dos sinais não hesite em procurar por ajuda. O tratamento do raquitismo pode melhorar consideravelmente a qualidade de vida da pessoa. Além disto ajuda a prevenir uma série de complicações posteriores. Todos os bebês precisam de doses diárias de sol converse com um médico para mais informações.

    Deixe uma resposta