Serologia da rubéola no pré-natal

Onde posso fazer um teste de VIH/SIDA? É possível fazer um teste de VIH/SIDA recorrendo aos Centros de Aconselhamento e Deteção do VIH (CAD), solicitar análises específicas ao médico de família ou a um médico particular. Os centros de rastreio (gratuitos e confidenciais) existem em várias cidades: Aveiro, Almada, Barreiro, Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Viseu e na Ilha Terceira (Açores).

créditos: CC

A serologia deve igualmente ser solicitada no decorrer da gravidez, em cada trimestre da mesma.

Após a realização da serologia da Rubéola, existem quatro resultados possíveis: IgM e IgG não reactivas (negativas), ou seja estado não imune; IgM reactiva (positiva) e IgG não reactiva, ou seja infecção recente; IgM e IgG ambas reactivas (positivas), podendo este quadro serológico significar quer infecção recente (em seroconversão) ou antiga e ainda IgM não reactiva (negativa) e IgG reactiva (positiva), ou seja estado de imunidade à Rubéola.

No caso de IgM e IgG positivas, deve avançar-se para um outro teste, chamado de avidez das IgG da Rubéola, de forma a conhecer-se a antiguidade da infecção pela rubéola, mas este teste só é possível se a IgG for positiva.

O anticorpo IgM surge após alguns dias de infecção. Como o vírus da Rubéola demora cerca de 2 a 3 semanas para manifestar sintomas, o anticorpo IgM já se encontra em circulação quando a grávida iniciar o quadro clínico. Uma gestante com serologia positiva para IgM, significa que possivelmente contraiu o vírus nas últimas 2 a 6 semanas, estando o feto em risco, principalmente se a gravidez estiver no primeiro trimestre.

No estado de imune ao vírus da Rubéola, a IgG permanece sempre presente no sangue da paciente. Assim, da próxima vez que a paciente entrar em contato com a Rubéola, o risco de desenvolver a doença será mínimo, pois desde o primeiro momento, o seu sistema imunológico poderá combater a doença.

Se tanto o IgM quanto o IgG surgirem como não reactivos, significa que a gestante não possui anticorpos contra a doença, ou seja, nunca foi exposta ao vírus e encontra-se susceptível a uma infecção. Uma gestante que apresente uma serologia negativa necessita de ter bastante cuidado para não entrar em contato com outra pessoa infectada, pois como não possui anticorpos contra a Rubéola, corre o risco de contrair o vírus durante a gravidez.

Por Maria José Rego de Sousa, Médica, Doutorada em Medicina, Especialista em Patologia Clínica

artigo do parceiro:

Deixe uma resposta