Sexo com homens com pénis circuncisados

A circuncisão masculina continua a ser um dos temas mais debatidos sobre saúde sexual na comunidade médica e não só, sendo os seus benefícios alvo de discussão pelos especialistas. Porém, é importante compreender o papel da circuncisão na vida sexual do homem e também da mulher. Será o sexo com um homem circuncisado diferente do sexo com um homem não circuncisado? Esclarecer estas diferenças pode ajudar a compreender melhor esta opção e a usufruir dos momentos de intimidade a dois com maior prazer.

A circuncisão masculina é uma cirurgia que se caracteriza pela remoção do prepúcio e se realiza na maioria das vezes por motivos religiosos ou culturais. A maioria dos homens é submetida à circuncisão ainda em bebé, ainda que em alguns casos esta cirurgia possa ser realizada na idade adulta. «A circuncisão na idade adulta ocorre por motivos muito específicos, uma vez que acarreta mais riscos», explica Stam Poupalos, médico da clínica 121doc.

«Em termos clínicos este tipo de cirurgia justifica-se por exemplo em casos de fimose, sendo que também pode ser realizada por questões pessoais», acrescenta ainda o especialista. Uma das maiores vantagens da circuncisão é o facto de esta ajudar a manter o pénis mais limpo, evitando a acumulação de secreções por baixo do prepúcio que possam levar a infeções. Contudo, acredita-se que devido à melhoria das condições de higiene da população ao longo dos tempos, a circuncisão não seja assim tão necessária na prevenção de infeções.

O ponto de vista feminino

As opiniões sobre o sexo com homens circuncisados dividem-se. Se, por um lado, muitas mulheres preferem o sexo com homens não circuncisados, por sentirem que estes têm e dão um maior prazer durante a relação, atuando o prepúcio como uma forma de estimulação da mulher, a verdade é que, por outro, o fator higiene é frequentemente visto como algo positivo, sendo que nos homens circuncisados é possível manter uma higiene mais cuidada do pénis.

Isto apesar de este ser um factor que pode variar de homem para homem e não depende apenas da circuncisão. Regra geral, existe uma certa preferência por homens não-circuncisados, muito devido aos motivos apresentados abaixo. Devido à remoção do prepúcio e à formação de uma fina camada de pele na cabeça do pénis após a circuncisão, o pénis fica com menos sensibilidade, o que pode levar a dificuldades em atingir o orgasmo por parte do homem, causando frustração na parceira e podendo até mesmo levar a dor durante o coito.

Ausência de prepúcio reduz lubrificação feminina

A ausência de prepúcio aumenta também a fricção e reduz a lubrificação na vagina da mulher, tornando-a mais seca e sensível à dor. Também neste caso a penetração é mais profunda e vigorosa, o que também aumenta a fricção, uma vez que o homem precisa de compensar a menor sensibilidade com investidas mais fortes. Contudo, a prestação sexual de um homem não pode ser avaliada apenas pelo facto de este ser circuncisado ou não.

A capacidade de dar prazer, a comunicação e o entusiasmo com que o sexo é encarado, são fatores que também devem ser tidos em conta e que afetam tanto a prestação sexual do homem como da mulher. Estudos internacionais realizados nas últimas décadas advertem, contudo, que a sensação sexual de muitos homens foi afetada ou reduzida durante o ato sexual, em comparação com o sexo que tinham antes da circuncisão.

Texto: Clínica 121doc

artigo do parceiro:

Deixe uma resposta