Sinais de falta de proteina

0
41

Ver 11 fotos

A proteína é um dos macronutrientes essenciais ao nosso corpo, ajudando nas tarefas de recuperação após esforço físico, ou mantê-lo saciado após uma refeição. Desempenha um papel fundamental na manutenção, crescimento e reparação dos nossos músculos.

Considerada um dos componentes vitais de uma dieta, a sua ingestão é essencial para manter uma alimentação saudável e equilibrada. Este macronutriente pode ser encontrado em vários alimentos, como o frango, ovos, leite, feijão, podendo ter origem animal ou vegetal.

A quantidade de proteína que cada um de nós varia e é determinada por fatores como a idade, peso ou nível de atividade física diária. Instituições internacionais recomendam até cerca de 1gr por quilo de peso corporal, para uma pessoa com pouca ou nenhuma atividade física, no entanto esses valores podem duplicar para quem pratica exercício regular de forma intensa.

Apesar da proteína poder ser encontrada em inúmeros alimentos, a sua deficiência na alimentação ainda é muito comum.

Pode pensar que consome proteína suficiente, mas tem a certeza que está a fornecer ao seu corpo o que realmente ele necessita?

Partilhamos alguns dos sinais de falta de proteína na sua alimentação.

Fraqueza – Fraqueza muscular e perda de músculo, são alguns sinais que os níveis de ingestão de proteína não são suficientes. Saiba ainda que a perda de massa muscular pode deixar o seu metabolismo mais lento, levando a situações de ganho de peso.

Sempre doente – A proteína representa parte essencial de um sistema imunológico mais saudável. Quando não dispomos de proteína suficiente o nosso corpo utiliza células que combatem os germes, frio e gripes como combustível. Desta forma é mais comum ter episódios em que fica doente. Pode ainda notar uma maior demora para se recuperar de cortes arranhões ou infeções.

Não consegue perder peso – Muitas vezes quando tentamos perder peso a tendência é cortar calorias e consequentemente, proteínas. Num cenário deste tipo pode estar a causar o efeito oposto ao que pretende, visto que a pouca proteína disponível pelo seu corpo vai originar perda muscular e um metabolismo mais lento. Se pretende perder peso deve aumentar o consumo de proteína, que tem a capacidade de a deixar saciada durante mais tempo.

Está sempre com fome – A falta de proteína pode ser uma das causadoras de estar sempre com fome. Se entre as principais refeições sente a necessidade de realizar um ou dois lanches, pense que pode ser o seu corpo a dizer-lhe que precisa de comer mais proteína em cada refeição. O consumo de proteína nestes lanches ajuda a manter a saciedade mais tempo.

Não pode ver sobremesas ou doces – Se o seu problema não é apenas fome, mas está ansiosa por doces, o seu problema pode estar ligado à falta de proteína. A proteína regula os níveis de açúcar no sangue (glicose), mantendo-os mais estáveis e com menos desejos de doces.

Sente-se disperso – Quando os níveis de proteína não estão adequados, podemos sentir algum nevoeiro cerebral. A proteína como reguladora da glicose no sangue, equilibra o açúcar, deixando-nos mais focados. Adicione algumas proteínas em cada refeição de modo a manter o seu corpo e mente a funcionar em sintonia.

Se identifica algum destes sintomas, pode estar com deficiência de proteína. Aumente a sua ingestão, incluindo no seu dia-a-dia, alimentos ricos em fontes proteicas ou até através de batidos de proteína ou barras proteicas. Certifique-se que o seu corpo tem os elementos que necessita para funcionar corretamente.

artigo do parceiro:

Compartilhar
Artigo anteriorSimara: “Portugal é um país riquíssimo em pessoas com mediunidade”
Próximo artigoSinta-se confiante na cama | SAPO Lifestyle

Deixe uma resposta