Soutien à (sua) medida | SAPO Lifestyle

0
43

Quando bem escolhido, o soutien
é um aliado na promoção da saúde
e imagem das mulheres.

O nosso peito possui um sistema natural de
suporte baseado «na pele e em ligamentos», explica Joaquim Seixas
Martins, cirurgião plástico.

Contudo, ao longo dos anos, por acção
da gravidade, estes ligamentos «distendem-se progressivamente,
situação que se agrava se a mama
for volumosa.

O aumento do volume, causado
por alterações hormonais próprias de determinadas
fases da vida, como a adolescência e a gravidez,
leva à sua queda», sublinha. Por este motivo, acrescenta, «é
importante que o suporte ligamentar e cutâneo
seja ajudado externamente por um soutien com
boa capacidade de sustentação.»

Além de favorecer a saúde do seu peito, esta
peça deve também ajudá-la a realçar a sua silhueta.
Modelo a modelo, aprenda pois a escolher o soutien
certo para o seu peito, seguindo as indicações
de Helena Carmona, consultora de imagem:

Soutien cruzado mágico
Permite
regular as alças em várias posições e
funções. É uma peça que deve ter no seu
guarda-roupa e que «é muito procurada
para usar com vestidos de festa.» Quem
gosta de vestidos muito decotados à frente
ou nas costas não o pode dispensar.

A evitar

A evitar Por mulheres com excesso de
peso pois as «gordurinhas» tendem a ficar
mais vincadas. Mulheres com peito muito
volumoso também devem ter algum
cuidado, pois as alças finas do soutien
podem dar a sensação de que está pouco
amparado.

Soutien com armação
Modelo
com apoio metálico por baixo do peito
que «tem a finalidade de o segurar, tornando-o mais bonito e orientado para a
frente.» Se gosta de sentir o peito apoiado
este modelo é para si. Depois de o vestir,
movimente-se para verificar se os aros
estão bem posicionados e não a apertam.

A evitar Por quem «tenha nódulos ou
cicatrizes de cirurgias. Nesse caso, convém
consultar o médico e saber se corre
algum risco ao usar este modelo.»

Soutien sem armação
Modelo
sem apoio por baixo do peito, indicado
para quem gosta de sentir o peito mais
solto, mas com a desvantagem de ter uma
capacidade de sustentação mais limitada.

A evitar Por quem não tem um peito
firme, pois pode parecer espalmado.

Soutien push-up
«Puxa o peito
para cima, sendo adequado para usar
com decotes e peças mais justas e em
malha, pois torna a silhueta mais elegante.

É indicado tanto para o peito pequeno
como médio, mas particularmente para
mulheres com peito pesado ou mole.»

A evitar Por mulheres com peito muito
grande.

Veja na página seguinte: Quem deve evitar modelos cai-cai e soutiens desportivos

Cai-cai
Soutien sem alças indicado
para «usar por baixo de vestidos ou
tops cai-cai e peças com alças muito finas
ou em tecidos transparentes.» Resulta
especialmente bem «em quem tem seios
pequenos ou bem firmes.»

A evitar

A evitar Por mulheres com «peito pesado
ou grande, pois pode empurrar o
peito para baixo, aproximando-o da barriga,
o que não é elegante nem bonito.»

Soutien de amamentação
Soutien muito prático que tem «aberturas
especiais nos seios», para facilitar a amamentação.

A evitar Com roupa decotada.

Soutien desportivo
É um modelo
pouco decotado, «de alças largas e
grossas.» As suas fibras têm a vantagem
de tolerar a transpiração e permitir que a
pele respire. Reforçado e sem armação,
pode ter vários graus de suporte. É também
indicado para quem quem «gosta de
sentir o peito seguro e as costas apoiadas.»

A evitar Por quem usa «peças muito
decotadas ou de tecidos finos. Pode também
produzir um efeito de peito espalmado
por debaixo da roupa.»

Soutien para grávidas
Modelo
indispensável para as futuras mães pois
oferece «uma estrutura especial para segurar
o peito e as costas, devido ao aumento
de volume provocado pela gravidez.»

A evitar Com peças com decotes grandes.

Soutien redutor
Este tipo de soutien
reduz o volume do peito, sendo indicado
para «mulheres com peito muito
grande» e que gostariam de o ter mais
pequeno.

A evitar Por mulheres com peito pequeno,
pois torna o peito ainda menor.

Texto: Paula Alberty com Helena Carmona (consultora de imagem) e Joaquim Seixas Martins (cirurgião plástico)
Foto: Artur (com produção de Mónica Maia)

artigo do parceiro:

Compartilhar
Artigo anteriorSou solteira, e então? | SAPO Lifestyle
Próximo artigoSpa. Raízes na antiguidade | SAPO Lifestyle

Deixe uma resposta