Tire melhor proveito do treino na esteira

    0
    36

    Você costuma usar a esteira como aliada do seu treino? Ela também é um recurso para os treinos de corrida em dias frios chuvosos ou quentes demais? Realmente esse é um dos equipamentos mais conhecidos dentro das academias. Mas por mais simples que possa parecer existem alguns truques que fazem com que você tire o melhor proveito do treino na esteira. Listamos os quatro principais para que você ganhe rendimento.

    1. Não segure a esteira
    O aparelho tem como objetivo principal simular a caminhada ou a corrida na rua. Dificilmente você fará na rua uma caminhada com o auxílio de algum acessório para lhe ajudar no equilíbrio ou na sustentação da postura. Portanto o uso do aparelho com apoio das mãos só é aceitável para aqueles que estão iniciando a vivência na esteira ou para mensurar a frequência cardíaca pelos sensores que geralmente ficam no apoio da barra frontal.

    Se você usa esse apoio constantemente durante o exercício traz mudanças biomecânicas para o exercício causando compensações posturais. Isso fará com que a corrida de rua se torne muito mais difícil. Um exemplo clássico é quando o usuário coloca uma inclinação na esteira mas em vez de ajustar a posição do corpo inclinando-o para frente continua segurando no corrimão e mantendo a mesma posição de quando a esteira estava sem inclinação. Isso também acontece quando há o aumento da velocidade. Na realidade ao fazer isso seu treino continua com a mesma intensidade.

    Se não conseguir fazer o treino na esteira sem segurar o aparelho diminua a velocidade e aos poucos tente soltar as mãos. No começo pode parecer difícil e até dar tontura mas com o tempo você se acostuma.

    leia-mais-cinza
    ícone-texto TREINO NO FRIO: ELIMINE A PREGUIÇA E AS CALORIAS
    ícone-texto TREINO DE SUPERSÉRIE PARA QUEIMAR CALORIAS
    ícone-texto 10 DICAS PARA FUGIR DAS LESÕES NA ACADEMIA

    2. Mecânica do movimento
    Uma das maiores diferenças entre a esteira e caminhar ou correr na rua é a mecânica da máquina. Enquanto na rua você precisa se impulsionar para frente para a fase final do movimento da corrida na esteira essa fase de propulsão é facilitada pela lona. Isso acarreta mudanças significativas na mecânica natural da corrida. O fato de você diminuir a ação do deslocamento à frente tende a fazer com que você salte mais na esteira. Isso resulta em maiores impactos nas articulações do tornozelo do joelho e do quadril.

    3. Uso do celular e desatenção
    Com o avanço da tecnologia e o aprimoramento dos aparelhos celulares hoje é normal vermos pessoas fazendo o treino na esteira com o celular nas mãos. Isso torna o exercício muito perigoso. Usar o celular ao mesmo tempo em que você corre ou caminha pode fazer com que tropece e (até) caia do aparelho por falta de atenção. Isso acontece também quando você perde o foco por estar assistindo televisão ou conversando com o colega da esteira ao lado.

    Para evitar o problema basta parar o equipamento ou até mesmo pisar fora da lona enquanto necessita digitar algo importante ou conversar com alguém ao lado ações que necessitam de atenção.

    4. Treino com acelerações curtas
    Fazer treinos de tiros na esteira traz a facilidade de controlar melhor as velocidades além de mensurar através dos tempos como está o seu condicionamento físico. Mas esse tipo de benefício pode confundi-lo. Para quem gosta de fazer treinos por distâncias mais curtas como 100 200 ou 300 metros a esteira não é a melhor opção. Primeiro porque leva certo tempo até que a velocidade desejada seja alcançada pelo aparelho e esses segundos preciosos de aumento progressivo pelo motor da esteira podem descaracterizar o seu treino. Segundo porque o fato de você subestimar a fase de saída do antepé da esteira altera a eficiência mecânica desse tipo de treino que tem como característica a pisada com o antepé quase o tempo todo.

    (Fonte: Felippe Norimatsu professor responsável pelos treinos de corrida na Reebok)

     

    Esta matéria foi produzida no site ativo.com

     

    Deixe uma resposta