Um lifting para cada tipo de rosto

O lifting pode ser total (de todo o rosto e pescoço) ou parcial, tratando apenas algumas partes da cara. Dependendo dos casos, pode ser combinado com outras operações ou tratamentos estéticos, sempre em busca da harmonia e da naturalidade do resultado, para que a cirurgia não seja identificável. Nestes casos, intervém-se sobre regiões anatómicas do rosto, realizando práticas como a blefaroplastia (cirurgia das pálpebras), lipoaspirações parciais (no queixo e papada), aplicação de botox (preenchimento de rugas faciais) e dermoabrasões (para eliminar as rugas perilabiais, conhecidas como código de barras) ou laser (para fazer desaparecer rugas e manchas).

«Pode também ser conjugado com tratamentos de enriquecimento da pele à base de enzimas especiais ou de tecidos de colagénio injectados na pele», acrescenta o cirurgião plástico José Mendia. Todos os dados pessoais que partilhou com o cirurgião, vão dar-lhe a informação necessária para que lhe recomende um ou outro tipo de lifting. O especialista deve descrever-lhe detalhadamente cada um deles e mencionar os seus prós e contras. O lifting pode trabalhar diferentes zonas do rosto e, entre as localizações existentes, as mais procuradas são:

– Mini-lifting

É um lifting cutâneo muito ligeiro que consiste na elevação das bochechas e das têmporas, através de um pequeno corte realizado no cabelo da região temporal, que vai até atrás da orelha. Não deixa cicatrizes visíveis. Este procedimento implica a administração de anestesia local ou geral. A duração da operação é de cerca de 1h30. A duração dos resultados é de pouco mais de 2 anos. O pós-operatório exige o internamento entre umas horas a um dia, sendo a remoção dos pontos feita após uma semana. Os resultados definitivos são visíveis passado um mês. O preço oscila, em média, entre os 1.000 e 2.500 euros, aproximadamente.

– Lifting cervical

É parcial e melhora a flacidez do terço inferior da cara, especialmente da zona correspondente ao pescoço. Exige anestesia geral e a intervenção dura cerca de duas horas para obter resultados que se aguentam durante cerca de cinco anos. O pós-operatório é marcado, após o internamento de algumas horas, pela aplicação de ligadura durante um dia e pela remoção dos pontos entre o quarto dia e o oitavo dia. O preço desta intervenção situa-se, em média, entre os 1.000 e 2.000 euros.

– Lifting frontal

O seu objetivo principal concentra-se nas sobrancelhas e na testa. Pode ser realizado em aberto ou com endoscopia. Este procedimento estético consiste em retirar parcialmente os músculos destas zonas para reduzir a flacidez e as rugas. Ao mesmo tempo, estica-se a pele da testa para subir as sobrancelhas e dar um aspecto mais vivo aos olhos. A anestesia é local com sedação ou com recurso a anestesia geral. A duração da operação demora entre uma e três horas. A duração dos resultados vai de cinco a 10 anos. O pós-operatório implica a estadia na clínica de algumas horas a um dia, aplicão de ligadura e os pontos são removidos passado uma semana. O preço varia entre os 1.000 e os 2.000 euros, aproximadamente.

Veja na página seguinte: Lifting cervico-facial e temporal

Ver artigo completo

LEAVE A REPLY