Vampire Facelift é a nova tendência estética

0
40

A modelo Gisele Bundchen, a atriz Angelina Jolie, o ator Rupert Everett, a socialite Kim Kardashian e a jornalista Amanda Platell são apenas algumas das muitas celebridades que já experimentaram o Vampire Facelift, um dos tratamentos mais populares a nível mundial nos dias que correm. Este tratamento de rejuvenescimento facial não cirúrgico, indolor e de rápida recuperação, para ambos os sexos, já disponível em Portugal, pode ser realizado durante todo ano.

«De um modo resumido, podemos dizer que este procedimento é uma associação de técnicas que atuam na volumização, tónus, firmeza e textura da face. O plasma rico em fatores de crescimento (PRFC) é um dos procedimentos utilizados no rejuvenescimento da pele, uma vez que estimula a produção de colagénio tipo III, elastina e ácido hialurónico», esclarece a Clínica Ibérico Nogueira, em Lisboa.

«Permite melhorar o aspeto da pele e aumentar a sua firmeza e luminosidade de forma segura. A bioestimulação permite o aumento da tonicidade da pele, o tratamento das rugas finas na face e uma melhoria do estado geral do rosto. O tratamento é natural e fisiológico, pois utiliza as próprias proteínas do organismo, que são selecionadas e concentradas, explicando assim o termo Vampire Facelift, para que repararem os danos produzidos pelo passar do tempo», explica.

Pele mais grossa, mais firme e mais elástica

O impacto físico é pequeno. «Como se trata de um produto do próprio paciente, não há riscos de alergias ou intolerâncias», refere ainda o comunicado emitido para clínica para anunciar a chegada do tratamento a Portugal. Após a intervenção, as plaquetas libertam os fatores de crescimento, responsáveis pela estimulação da regeneração celular, por aumentar a formação de novos vasos sanguíneos e a produção de novo tecido.

«A grossura da pele aumenta devolvendo elasticidade e firmeza», assegura o cirurgião plástico Francisco Ibérico Nogueira. «Pode ser recomendada a associação com mesoterapia da face com vitaminas, infiltração de ácido hialurónico e/ou toxina botulínica, vulgo botox», esclarece ainda o especialista. «Vampire Facelift pode ser preventivo numa pele jovem sem flacidez e rugas, como regenerador quando se trata de uma pele envelhecida e desidratada», refere.

A duração do procedimento, disponível a partir de 550 €, ronda, em média, os 45 minutos e os resultados perduram de oito a 11 meses. Nos EUA, de acordo com o site RealSelf, custa em média cerca de 1.100 dólares (pouco mais de 990 €), mas chega a atingir os 2.100 (1.895 €). «A parte das picadas dói um bocadinho mas vale a pena», assegura Roby Levin, uma norte-americana que já experimentou.

artigo do parceiro:

Compartilhar
Artigo anteriorVale a pena investir num sabonete antibacteriano?
Próximo artigoVasculight | SAPO Lifestyle

Deixe uma resposta