Vasos dentre barro uma vez que gravadores a som?

0
29

À medida que os vasos de barro são feitos, as vibrações dos sons ao redor podem ser gravadas no barro. (Photos.com)

Em direção a possibilidade desde reproduzir na direção de história do ‘disco acústico’

Quando o galicismo Édouard-Léon Scott do que Martinville completou no sentido de primeira disco com teste em 9 com mocidade a 1860, suas pretensões estavam longe com deixar um encalço dentre som que pudesse ser citado em gerações futuras.

Os interesses do investigador se limitavam na direção de tomar ondas com som da voz humana e expressá-las a maneira visual em um papel turvo; ele nunca imaginou que aquelas frequências impressas sobre aquele “fonoautógrafo” seria reproduzida em outro momento.

Em 2008, as gravações dentre Scott podem ser ouvidas graças ao multíplice programa dentre informação desenvolvido pela Livraria do Congresso dos Estados Unidos.

Aquelas vozes que Scott acreditou desfrutar frito na “biodimensão” da superfície do papel mais uma vez agitou os éteres em cima de estúdio a estampagem, trazendo com eles uma antiga melodia francesa na forma do que uma voz feminina.

O migalha a áudio, que incorretamente duração 10 segundos, foi trazido do que regresso à vida um século e meio depois do que sua morte.

Vasos que falam

Vários cientistas teorizam em relação a em direção a possibilidade desde reproduzir sons impressos em acidente em relação a uma superfície macia, parecido ao que aconteceu no interior de caso do fonautógrafo do que Scott.

Com efeito há um “mito” amplamente divulgado em relação a com destino a possibilidade a recapturar vozes com antigos vasos desde cerâmica que captaram vibrações enquanto ainda estavam frescos.

Para decorar um vaso com padrões espiralados, um artesão pode escorchar essa superfície suavemente com uma palha quando no sentido de cerâmica molhada está girando na roda. Uma vez que consequência, inadvertidamente, o protótipo pode conquistar ondas sonoras das redondezas. Desta forma, o pedaço do que palha pode desenhar um “peugada desde áudio” sobre barro.

Caso recuperação destes sons através da técnica moderna é secção com uma mito discutida entre os especialistas.

Poderia um vaso gravar os sons ao senhor volta enquanto marcado sobre um instrumento vibrador? Ou por outra, é essa ciência capaz, ou será capaz, com reproduzir estas gravações?

Autor história da disco com sons arranhando com destino a superfície dentre um objeto remonta em direção a 1888, quando Thomas Edison extraiu sons dentre uma folha com metal, e mais tardiamente em cilindros a cera desde abelhão. Mas estes eventos fazem segmento da história das gravações “conscientes”, seguidas a gravações “inconscientes” feitas entre Scott, e provavelmente diferente mais inoportunamente do que as gravações involuntárias que artesãos e relojoeiros podem possuir ato em suas obras.

‘Azul’

Para reprodução do que sons essa lascar da rotação dentre vasos foi um experimento transportado através com numerosas possibilidades, mas com resultados que não estão claros.

Richard G. Woodbridge, um investigador de quem trabalho aparece na Proceedins do IEEE em 1969, afirmou fruir refletido o som a um motor desde 60 hertz enquanto modelava o vaso.

Em outro experimento, Woodbridge alegou dispor revelado traços com música no interior de tecido exposto em direção a vibrações, enquanto pintava-o com tinta azul. O investigador disse contar desenvolvido e encontrado com destino a vocábulo “azul”, que ele análogo gritou quando moveu o pincel.

Quando os investigadores desde MythBusters, um programa popular desde televisão, conduziram testes em um vaso desde barro em 2006, eles puderam obter algo mais do que rabiscos acústicos, zero reconhecível porquê uma voz humana. Contudo, os sons foram captados numa precária rumo do que metal, um método pouco confiável quando se deseja reproduzir um som real.

Além disto, segundo desvelado pelo professor sueco Mendel Kleiner, o giro da roda do oleiro deve atingir rotações dentre subida urgência para conquistar vibrações com exatidão.

Mitos ou técnica defeituosa?

Autor exploração acústica começou com um estudo aprofundado da ficção científica. Ainda assim, em direção a exame desde vasos com cerâmica é um marco.

Uma vez que muitas experiências têm demonstrado, essa vibração sonora do que um elemento rudimentar (porquê uma palha) que arranha uma superfície lisa (uma vez que para lodo ou no sentido de tinta) provavelmente continuamente será ofuscada ao longo de vibrações fortes, tais uma vez que o pulso do artesão.

Isso não ora proferir, apesar disso, que essa reprodução não é verosímil. Por resposta talvez esteja em uma técnica mais desenvolvida, na forma do que “obra óptica” (semelhante à observação através de relâmpago laser), ao contrário do riscar desastrado desde uma rumo em uma nicho microscópica.

Visto a certa perspectiva, o mundo pode encontrar-se pleno a registros acústicos desde restantes tempos, nós só precisamos dos cabedal a recuperá-los. Se na direção de “hipótese do vaso” perfazer em ser verdadeira, com uma conhecimento inacreditavelmente superior, seríamos capazes dentre reproduzir os sons captados em milhões do que pinceladas ao longo da história nas paredes, pinturas no sentido de óleo, cerâmica, e outras criações.

Compartilhar
Artigo anteriorvarrendo no sentido de oposiçãoEpoch Times em Lusíada
Próximo artigoVaticano faz vistas grossas para médico réu com tráfico dentre órgãos

Deixe uma resposta