Vice-presidente da Argentina será julgado ao longo de falsificação com documentosEpoch Times em Lusíada

0
20

O vice-presidente da Argentina, Querido Boudou, será levado essa julgamento ao longo de suspeita desde falsificação a documentos relativos à compra com um carro nos anos 90. O juiz Claudio Bonadio negou os pedidos a anulação do processo, acessível em agosto, e determinou que Tribunal Vocal Federalista 1 julgue o caso, última lanço antes a uma eventual pena.

Caso o julgamento ocorra antes com dezembro dentre 2015, data que marca o termo do procuração da presidente Cristina Kirchner, será para primeira vez na história argentina que um vice leva enfrentar um julgamento. Ele pode pegar até seis anos a prisão.

Leia também:

Diplomata chinês recluso na Argentina ao tentar impedir protesto

Argentinos são violentados sobre agentes chineses em Buenos Aires

Argentina reconhece veteranos do conflito das Malvinas depois 32 anos

O juiz Bonadio é o igual que atualmente ordenou uma operação do que procura e consumição na sede desde uma empresa que tem porquê sócia no sentido de presidente Cristina Kirchner. Autor ordem se baseou em uma denúncia dentre que para empresa operava dentre maneira irregular e não divulgava balanços patrimoniais. Essa atitude do juiz provocou essa ira do governo.

Autor própria Cristina Kirchner tratou desde revelar que Bonadio também período sócio em uma empresa que também não divulgava balanços. Já os problemas do que Boudou na Justiça são muito mais graves. O processo entre falsificação do que documentos é um dos três que ele responde na Justiça. As primeiras investigações a respeito de o caso foram abertas em 2009.

Em cima de início do ano, Boudou chegou no sentido de prestar um prova nas quais culpou os despachantes que cuidaram da transação envolvendo sô carruagem. Mas o juiz Bonadio acabou inferindo que Boudou usou um formulário falso e com datas alteradas para transferir para senhor nome um veículo Honda CRX Del Sol ano 92. Com convenção com o juiz, peritos apontaram irregularidades na documentação apresentada entre Boudou à era da transferência.

E Justiça suspeita que dentro de final dos anos 90, Boudou, que à idade estava se divorciando, mudou propositalmente no sentido de data no interior de documento com compra a 1993 para 1992 para não possuir que dividir o veículo com sua ex-mulher, registrando mal na direção de transação teria ocorrido antes do Sr. casório. Um dos erros apontados é que na data forjada para com destino a compra – outubro a 1992 –, o veículo nem estava na Argentina: aguardava transporte do Japão para em direção a América Latina.

Além com Boudou, na direção de Justiça decidiu processar Agustina Seguin, uma ex-namorada com Boudou que utilizava o coche à idade da tramóia, e María Graciela Taboada desde Piñero, no sentido de despachante que comandou essa transação. Boudou também está enrolado na Justiça em pretexto do chamado “Caso Ciccone”, que em junho resultou na lhaneza do que um processo criminal ao longo de suspeita desde depravação.

Em julho do que 2010, durante uma investigação a vantagem mercantil indevida, o Fisco prateado pediu à Justiça no sentido de fracionamento do sigilo da gráfica Ciccone, que mantém contratos com o governo e vende papel moeda ao Banco Meão prateado. Essa Justiça suspendeu o pedido três meses mais tardiamente entre solicitação da própria empresa, que negociou um projecto do que pagamentos do que multas à Receita.

Uma investigação descobriu que o Ministério da Economia, pasta portanto ocupada através de Querido Boudou, teria pressionado o Fisco para propiciar com destino a empresa. Depois do incidente, essa companhia foi vendida para o entranhas a investimentos The Old Fund, presidida sobre Alejandro Vandenbroele, que é assinalado uma vez que testa desde ferro do próprio Boudou, embora o vínculo tenha sido recusado pelo vice-presidente.

Querido Boudou deixou no sentido de pasta com Economia depois das eleições dentre 2011 para abranger em direção a vice-presidência, mas as denúncias ofuscaram sua curso política e seus planos do que suceder Cristina Kirchner na Presidência do país. Boudou também responde ao longo de devassidão em um terceiro processo.

Na direção de denúncia afirma que o vice administrou do que forma irregular uma quantia a moeda público destinada à construção do que 600 casas e quatro escolas. Se sucessão do que denúncias e processos ao contrário de o vice já fizeram essa oposição argentina pedir em várias possibilidades porque Boudou renuncie, mas o vice vem resistindo e em direção a própria Cristina Kirchner não sinaliza que está disposta com destino a furar mão do respectivo protegido.

Editado em Epoch Times

Deixe uma resposta