Wang Zhaojun, uma beldade pacífica

0
40

Wang Zhaojun, uma beldade pacífica (Yu-Child/The Epoch Times)

Wang Zhaojun é considerada uma das “quatro beldades” da antiga Mulata. Ela nasceu numa família muito-educada no interior de período do Predomínio Han Ocidental e foi escolhida para ser uma senhora palaciana quando cresceu.

Do que combinação com o rotina da idade, o imperador escolhia as concubinas fundamentado nos retratos das damas palacianas. Mas o retratista da magnificência, chamado Mao, somente faria belas pinturas para as damas que o subornassem. Zhaojun se recusou essa fazer isso e foi retratada porquê uma moçoila pouco interessante pelo pintor. Porquê muitas outras, ela permanecia sobre palácio uma vez que um passarinho na geladeira e não tinha oportunidade desde saber o Imperador Yuan.

Em 33 em direção a.C., o governante do povo xiongnu visitou para capital a Chang’an e pediu para forjar uma confederação por um conúbio real organizado. Obstinado em honrar o rei xiongnu com sua apenas princesa, o Imperador Yuan decidiu escolher uma mulher palaciana. Logo, ele ordenou ao serralho, “Qualquer uma que se oferecer para ir para com destino a região xiongnu será fraude porquê princesa.” Uma vez que os xiongnu tinham uma cultura boêmio em cima de extremo e pouco sabido Setentrião, ninguém queria admitir em direção a oferta, excluindo Zhaojun.

O Imperador Yuan casou-em direção a com o rei a Xiongnu e, somente depois o casório emendado, o imperador viu Zhaojun pela primeira vez. O imperador descobriu com totalidade perplexidade que ela estação uma formosura com aspecto esplêndido, elegante e inteligente. Entretanto, já fase tardiamente demais para trazer Zhaojun para si. Com grande tarar, ele essa deixou ir com o governante a Xiongnu.

Ao retornar ao palácio, o Imperador Yuan estudou o retrato com Zhaojun mais uma vez e em fúria ordenou que o pintor fosse executado.

Com destino a mito diga que, quando Zhaojun cruzou essa fronteira da Mulata com o Setentrião, sabendo que deixaria sua terreno natal definitivamente, ela interpretou uma melodia triste chamada “Seguindo da fronteira”. Quando cisnes selvagens que sobrevoavam ouviram essa música, eles ficaram tão tristes que pararam dentre percutir suas asas e caíram ao soalho.

Wang Zhaojun deixou sua terreno natal e viveu em território xiongnu pelo resto da vida. Ela convenceu o governante com Xiongnu essa manter no sentido de silêncio com o Predomínio Han Ocidental e também introduziu para cultura chinesa entre os xiongnu. Posteriormente na direção de morte do rei, ela optou ao longo de escoltar o prática xiongnu com se matrimoniar de novo com o fruto mais velho da ex-mulher do governante. Isto contradizia no sentido de moralidade chinesa han, mas assim o fez para guardar para sossego e em direção a amizade entre os dois reinos, que perduraram entre mais dentre 50 anos. Em seguida sua morte, um memorial foi construído para ela, sendo conservado sobre gerações pelos xiongnu e pelo povo han chinês.

Para saber outras figuras históricas da antiga Mulata, clique cá.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos sobre Facebook: https://rede.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos em o Twitter: @EpochTimesPT

Compartilhar
Artigo anteriorWang Xizhi, o sábio da letra
Próximo artigoSítio da Internet chinês permite interrogar ‘levem Jiang Zemin à Justiça’Epoch Times em Lusíada

Deixe uma resposta