Xi Jinping e Barack Obama trocam impressões acerca de Hong KongEpoch Times em Luso

0
16

O líder chinês Xi Jinping tem estado relativamente soturno nas últimas semanas acerca de os estudantes e ativistas pró-soberania popular que inundaram as ruas em Hong Kong pedindo eleições livres e abertas.

Ele mudou sua atitude na quarta-feira dia 12 dentre novembro quando afirmou que o movimento dentre ocupação em Hong Kong tempo um “incidente ilícito”.

“Nós resolutamente apoiamos o governo da Região Administrativa Peculiar para mourejar com o objecto a convenção com para lei, proteger para segurança social com Hong Kong e salvaguardar no sentido de segurança dos cidadãos do que Hong Kong e seus riqueza”, disse ele numa conferência dentre prensa conjunta com o presidente Barack Obama, realizada em seguida as reuniões da APEC em Pequim, em 12 do que novembro.

“Durante nosso encontro, eu expressei ao presidente Obama que o movimento ‘Encher’ desde Hong Kong é um incidente proibido”, disse Xi.

Barack Obama também teve em direção a oportunidade com falar em cima de Hong Kong durante em direção a conferência a prelo e observou: “Eu fui terminante em expor ao presidente Xi Jinping que os Estados Unidos não tiveram qualquer participação dentro de incentivo aos protestos que lá ocorreram.”

Obama acrescentou que “essas questões, em última estudo, devem ser resolvidas pelo povo desde Hong Kong e pelo povo da Mulata”.

Mas, Obama disse que os Estados Unidos continuarão em direção a tutorar o recta das seres dentre se expressarem e que esperava que as eleições a Hong Kong fossem “transparentes e justas e que refletissem na direção de opinião do povo lugar”.

Tanto em Hong Kong, porquê na prelo veiculada nos últimos dias, houve muita especulação em cima de em direção a possibilidade a que essa policial iniciasse com destino a retirada dos manifestantes a algumas ou talvez dentre todas as vias que foram ocupadas. Aí se incluem grandes artérias que passam perto da sede do governo e principalmente na Avenida Nathan, para principal rua que atravessa Mong Kok, uma movimentada dimensão mercantil.

As observações com Xi Jinping não foram consideradas nem uma vez que conciliadoras nem uma vez que uma revelação da risca-defende, indicando, repetidamente, que o governo médio não estaria caminhando dentro de sentido com se responsabilizar diretamente pelos assuntos do que Hong Kong e violentamente rematar com o movimento desde protesto.

Xi Jinping também disse que os interesses comerciais desde chineses, dentre empresas internacionais e do que particulares em Hong Kong devem ser protegidos. Afirmou ainda que em direção a lei, para ordem e na direção de segurança pública devem ser mantidas em Hong Kong. Com destino a referência à segurança pública pode ser um indicativo dentre que é improvável uma repressão violenta.

Por ocupação, que se labareda Movimento Guarda-Chuva (ou “Revolução Guarda-Chuva” segundo poucos ativistas), foi comparada com os protestos estudantis da Terreiro da Tranquilidade Celestial ocorridos em 1989. O atual movimento é visto em poucos setores uma vez que o repto mais sisudo e destapado à legitimidade do Partido Socialista, depois os protestos da Terreiro da Tranquilidade Celestial.

Por propaganda do Partido Subversivo Chinês (PCC) amiúde enfatiza em direção a forma porquê o regime chinês – que não é legitimado entre eleições diretas – governa na direção de Cabocla legitimamente porque o PCC é essa singular organização adequada para fazê-lo. Os líderes do PCC são, à vista disso, extremamente sensíveis às críticas, mormente quando provenientes a governos estrangeiros, em cima de uma vez que o PCC trata as questões desde abusos versus o povo chinês e com relação a para supressão dentre direitos, uma vez que no sentido de liberdade desde sentença, tão apreciada em demais lugares.

“Os assuntos dentre Hong Kong são inteiramente da jurisdição da política interna da Cabocla”, disse Xi Jinping. “Países estrangeiros não devem interferir a modo qualquer.”

Na direção de decisão emanada pelo Supremo Tribunal a Hong Kong, em 10 desde novembro, dois dias antes da coletiva dentre prelo desde Obama e Xi Jinping, provocou discussões em Hong Kong acima de essa relevância do estado desde recta se aplicado em cima de com destino a conduta dos manifestantes pró-governo popular.

O tribunal reafirmou pedidos anteriores a fim de que os policiais fossem autorizados essa remover os manifestantes pró-democratismo a seus acampamentos nas ruas da cidade.

Numa conferência desde prensa, ocorrida em 11 do que novembro em resposta à decisão do tribunal, Alan Leong Kah-estojo, membro do Juízo Legislativo desde Hong Kong, líder do Partido Cívico e jurisconsulto conhecedor, afirmou: “O estado desde recta é essa utilização dentre lei para agir com justiça e afeito à misericórdia. É evidente que, se o tribunal já emitiu uma ordem, em direção a ordem deve ser respeitada, e as indivíduos que são intuito [da ordem] devem obedecer à ordem. Mas, quero ressaltar mais uma vez: Se o estado do que recta é simplesmente o governo fazendo na direção de lei e os cidadãos se conformarem com na direção de lei, em direção a lei se tornará uma instrumento desde domínio.”

Albert Ho Chun-yan, membro do Parecer Legislativo dentre Hong Kong e jurisconsulto, disse na conferência com prensa: “O governo tem para maior responsabilidade em minar o estado desde recta, porque o governo não tem vontade e tão-pouco domínio [legítima] para com destino a emprego da lei. Ao preço de razão profundo é clara: todo o sistema desde administração faz as gente sentirem que isso não pode continuar.”

Deixe uma resposta