Zinco e sua importância para saúde

0
81
O zinco e sua importância

Este mineral é essencial para o bom funcionamento do corpo humano. Além de proteger o organismo de uma série de condições e de ajudar a combater aquelas que já se instalaram o zinco desempenha importante papel em diversas funções. O mineral atua no metabolismo de proteínas e de ácidos nucleicos influencia na atividade de mais de 100 diferentes enzimas favorece a cicatrização fortalece o sistema imunológico interfere no olfato e no paladar na síntese de DNA entre outras coisas.

Encontrado em diversos alimentos como ostras carnes vermelhas pescados nozes aves e mariscos recomenda-se ingerir cerca de 10 mg de zinco todos os dias com exceção para crianças bebês e adolescentes devido ao peso e mulheres grávidas. A falta de zinco pode desencadear uma série de sintomas preocupantes além disto alguns hábitos de vida podem levar a uma incorreta absorção do mineral.

Ter atenção ao que se come e aos hábitos de vida é fundamental para a manutenção da saúde e para que o organismo esteja sempre o mais protegido possível. Diante de sintomas não deixe de procurar um médico e realize exames de rotina periodicamente.

Fonte de zincoFontes de zinco

O zinco pode ser encontrado em muitos alimentos que consumimos diariamente. Apesar de as ostras serem as campeãs em quantidade de zinco muitos outros alimentos merecem destaque como as carnes vermelhas em geral e o arroz.

Os pães integrais o feijão o leite integral a aveia e a semente de abóbora são também ótimas fontes de zinco. Além disto existem certas combinações que são poderosas pois favorecem a absorção deste mineral. Comer uma porção de arroz de feijão e um bife já é o suficiente para suprir a necessidade diária do mineral em adultos e adolescentes. Pela manhã ingerir duas fatias de pão integral e tomar um copo de leite também já ajuda bastante.

Necessidade diária

A necessidade diária de zinco fica por volta de 10 mg para mulheres e de 12mg para homens. Mulheres grávidas ou lactantes necessitam de um pouco mais do mineral por volta de 19 mg por dia.

Assim como a falta de zinco faz mal o excesso também pode ser prejudicial. Consumir mais de 50 mg por dia durante duas semanas por exemplo pode diminuir consideravelmente a quantidade de cobre no organismo deixando o indivíduo com deficiência deste outro mineral.

O excesso de zinco pode desencadear sintomas como vômitos enjoos sonolência diarreia e letargia. Ficar atento aos sintomas quando da falta de zinco é também fundamental já que esta situação pode levar a uma série de problemas maiores.

Deficiência de zinco

A falta deste mineral pode levar ao desencadear de uma série de condições até porque o zinco desempenha funções essenciais no organismo humano. A fragilidade do sistema imunológico é uma consequência quando da deficiência de zinco o que deixa o indivíduo mais vulnerável a várias doenças.

A cicatrização também fica dificultada quando da falta do mineral assim como há dificuldade em sentir o gosto dos alimentos. A pele pode apresentar problemas como psoríase e o nível de glicose no sangue tende a aumentar diante desta situação. Outra consequência é a pele ficar seca e amarelada pois o fígado passa a funcionar de forma inadequada.

A deficiência de zinco pode causar problemas no crescimento e no desenvolvimento de crianças. São comuns quadros de diarreia e de pneumonia quando da falta de zinco visto a sua ação no sistema imunológico. Outras consequências são perda de peso cansaço perda de cabelo manchas nas unhas depressão e pele áspera. Consumir a quantidade adequada de zinco é fundamental de forma a manter o corpo protegido de todas estas condições.

Zinco e sua importância para saúde

O zinco é essencial para a bom funcionamento do sistema imunológico. Quando este está debilitado ficamos vulneráveis a uma série de condições portanto mantê-lo fortificado é fundamental.

Pela sua ação antioxidante o zinco reduz a quantidade de radicais livres diminuindo com isto os riscos de desenvolvimento de um câncer. Diversa enzimas necessitam do zinco para catalisar as reações químicas portanto este mineral não pode faltar.

O zinco é essencial para a saúde da pele para o tratamento de eczemas para uma boa cicatrização e para o combate à acne. Distúrbios de próstata podem ser melhor tratados quando da presença de zinco assim como o mesmo reduz as chances de um possível câncer na região.

Durante a gravidez o zinco é fundamental até porque ele participa na reparação do DNA. O zinco auxilia o bom funcionamento das fases reprodutivas e é essencial para o tratamento das mais variadas infecções. Por fim vale a pena destacar a ação do zinco no combate à fadiga à alopecia à cegueira noturna e à perda óssea. Este é sem dúvidas um mineral que não pode ficar de fora dos hábitos alimentares de nenhuma pessoa.

Deixe uma resposta