Neurologista explica uma vez que funciona o cérebro a um adolescenteEpoch Times em Lusitânico

0
128

Todo mundo sabemos que com destino a mocidade é um período com grandes transformações físicas e emocionais próprias do desenvolvimento do corpo e do cérebro. Oriente período é caracterizado sobre decisões sub-ótimas e ações associadas ao aumento do que possíveis comportamentos não intencionais, com consequências muitas vezes para o resto da vida do tipo e sua família: envolvimento em acidentes, violência, exposição ao uso a drogas lícitas e ilícitas, prenhez indesejada e doença sexualmente transmissível.

Gastam em direção a maior segmento do tempo com seus pares, outrem adolescentes, de modo físico ou virtualmente, ficando menos tempo com adultos. Apresentam frequentes conflitos com os pais.

O firmamento do desenvolvimento intelectivo é na direção de habilidade desde suprimir pensamentos e atos inapropriados em prol do que ações direcionadas na direção de metas, principalmente na presença desde incentivos irresistíveis. Isso significa que um bom investimento porvir é desenvolver de com destino a puerícia , a datar de essa pré escola, com destino a tolerar frustrações, controlando impulsos e pospor recompensas. Pois é, “engolir sapos” e não lucrar tudo que ou faz segmento do treinamento.

Existem vários mitos com relação a o exercício do cérebro do jovem, que os avanços da neurociência e singularmente da neuroimagem funcional têm há pouco esclarecido.

Só comoção e procura pelo prazer repentino

Ressalto que o jovem apresenta porquê particularidade atuação com maior exposição ao risco, grande reatividade emocional e menor ação de planejar e controle dentre suas ações. O conhecimento da neurociência atual comprova o que no sentido de experiência com nossos avós já conhecia na prática. Na juvenilidade primeiro se desenvolve, ou amadurecem as áreas responsáveis pela comoção. Isso está associado na direção de diferentes trajetórias do desenvolvimento com regiões límbicas subcorticais nesta idade (áreas da sensação). Caminhando para o final da mocidade e idade adulta ocorre progressiva mudança do que controle para na direção de região cortical, mais pontualmente o casca pré-frontal (espaço da razão), responsável pelo controle intelectivo e funções executivas. Corresponde com destino a desenvolver elaboração de um projeto e realização do que seus atos em direção para satisfazer metas.

Até ratos e chimpanzés adolescentes se arriscam mais e vivem à caça a novidades e prazeres.

O controle do cérebro do jovem aparece com grave para cima, das regiões subcorticais para o casca: prazer cá e agora, custe o que custar. O jovem não antevê consequências, mas não podemos proferir que não tenham fé. Incessantemente acham que suas atitudes intempestivas vão dar patente.

Expor para o juvenil estudar, para contar um serviço melhor sobre horizonte ou similar estudar diariamente para chegar no interior de final do ano e passar dentre ano para lucrar computador novo, para difícil com ser atingido. Eles precisam desfrutar com destino a recompensa célere. Senhor cérebro é afetado pelo cá e agora. Prazer já! É mais gostoso permanecer junto de ipad.

O controle do adulto “maduro”acontece dentre cima para insignificante, do córtice pré-frontal, responsável pela razão, predominando em relação a as regiões subcorticais, da perturbação. Progressivamente ocorre maduração junto de sentido a desenvolver maior eficiência sobre controle intelectivo, com melhores tomadas dentre decisões e modulação do afeto.

Recompensas em méritos

Apanha mais efetivo descobrirmos sô maior prazer, que frequentemente são o entrada às “telas”: tablets, iphones, computador e telopsia, para fazermos acordos com oferecer recompensas através de merecimentos, em vez a castigos. Pequeno número de vão “morar sobre punição”. Podemos fazer propostas claras e imediatas: se executar o combinado (agenda completa, revisão com teor, prelecção, ajuda familiar mínima, habilidade social) poderá aceder as almejadas telas. Se não executar, não terá entrada no sentido de telas nisto período. Simples que isso poderá ser escoltado desde explosão dentre sentimentos desde aversão, com crises do que birra, em vezes xingamentos, atirar objetos, prenúncio com desistir Sr. paixão, ou pranto. Os sentimentos o mundo inteiro podem e devem ser acolhidos com compreensão, mas imediatamente posicionados: “entendemos sua animosidade desde precisar diferir os prazeres e precisar satisfazer os deveres, porém não aceitamos que jogue os objetos no interior de pavimento ou que expresse palavras inadequadas”.

Comportamentos são controlados ao longo de consequências imediatas: se…. logo…

Uma vez que o reação tenha ocorrido, não poderá mais ser demudado. Já foi, já aconteceu, porém, as consequências imediatas que se seguem alteram em direção a verosimilhança desse atuação encaminhar-se na direção de intercorrer mais uma vez ou não.

Os terapeutas comportamentais usam na direção de frase “se…logo…” para somar este requisito. Se colocar dedo na tomada, portanto leva choque. Se ultrapassar o limite da bagunça na classe, logo não participará do recreio… Isto posto, uma ação ou um idiossincrasia executado, será reforçado, quando seguido do que uma consequência imediata: AÇÃO, CONSEQUÊNCIA, REFORÇADOR (incentivo). O sujeito precisa viver as consequências a seus atos. Isso ocorrendo dentre forma repetida leva ao estágio. As consequências imediatas passam na direção de controlar essa ação ou atuação horizonte do tipo.

Há uma frase que cabe muito na ensino e formação dos nossos filhos, alunos, pacientes, enfim cidadãos, do qual responsável parece fruir sido Darwin que oi “Não é o mais potente que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças do envolvente”.

Ação patente em o lugar notório, maior verosimilhança dentre sucesso.

Colocar limites claros, menarquia claras, fazer acordos

Estabelecer limites esclarece ao tipo o que pode, o que não pode e até onde pode.

Na mocidade há premência com fazer acordos. Há urgência desde ouvi-los para juntar os combinados. Não resolve somente estabelecer nesta tira etária.

As menorreia e limites devem ser colocados previamente. Devem ser falados e se provável escritos e colocados em sítio visível. Devem ser usadas poucas palavras, a forma breve, firme e clara. Sem oração com Fidel. Se necessário use sinônimos para não permanecer dúvidas. Zero é óbvio: tudo precisa ser verbalizado, zero deve ser subentendido. Faça breve questionamento para verificar se compreendeu claramente. Depois disso tudo, só resta assumir com destino a consequência imediata e com destino a frase: “que segmento do não pode…, se não… ou do se…logo … você não entendeu?”

Se você não colocar limites, no sentido de sociedade o fará, porém não com tanta tolerância, compreensão e carinho.

Porquê zero é óbvio, esclareço que não adianta colocar limites se eles não forem respeitados.

Aprender para escoltar menarquia e respeitar limites depende das consequências apropriadas que o tipo sofre.

Agir com consistência não significa não

Pais e cuidadores devem agir continuamente da mesma maneira quando na direção de muchacho ou o juvenil apresentar determinado maneiras. Não dá para expressar geralmente não pode, mas porquê hoje o pai está cansado, logo pode.

Vários pais dizem um “não”que significa “talvez”ou “não, mas tenho tanta dó com você”, ou vário peso na consciência pois trabalham excessivo e ficam pouco com o rebento… porque você estação tão fraquinho quando pequeno, quase não comia, é hiperativo, tinha afrontação, etc. “Para sociedade inteira seja que eu diga não, mas eu acho que você já sofreu o suficiente…”.

Motivação e recompensa liberam neurotransmissores em cima de cérebro

Os comportamentos adequados devem ser reforçados positivamente. Oferecer uma sintoma desde afeto, um panegíricio sincero, o reconhecimento do esforço, um presentinho, enfim, uma consequência reconhecida porquê recompensadora para si próprio.

Existem famílias que não reforçam positivamente e ignoram cumprimentos desde metas. O jovem se esforça, se sofre muito, obtendo o melhor resultado provável e não há qualquer sintoma a reconhecimento ou vem aquele glosa “não fez mais que em direção a obrigação”.

O processo a neurodesenvolvimento é longo, se estendendo na prevalência dos casos até em regresso dos 23 anos com idade. Há algumas sutilezas do que refinamento com tomadas dentre decisão que em pequeno número de gente acaba sobre retornança dos 30 anos. Em direção a prevalência aos 20 anos já apresenta adequada maturidade neurológica. Simples que a contar de o início da juventude marcha havendo progressiva autonomia.

Caso haja qualquer tipo desde disfunção do sistema nervoso, pode possuir urgência dentre gestão próximo até o final do neurodesenvolvimento.

Dra. Saada R. S. Ellovitch é técnico em Neurologia da Puerícia e Juventude

Isso teor foi originalmente publicado pelo sítio da Internet do Sanatório Samaritano SP

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here