O parto oriundo é verosímil com o feto sentado?Epoch Times em Luso

0
60

No interior de cláusula “O parto oriundo é inseguro?” introduzimos o matéria acerca de o parto normal e as posses do parto proveniente, parecido quando as condições da posição do feto parecem adversas.

Logo, qual seria para solução para o dubiedade do promanação quando o feto está a testa para cima, que beneficie as seres, e quais desafios essa serem enfrentados?

O Dr. Fischbein explicou na conferência dentre profissionais da dimensão em Los Angeles, em 2011, que os pais têm desde saber as opções disponíveis. Não lhes são oferecidas todas as opções porque os obstetras/ginecologistas não possuem o treinamento nem no sentido de classificação para realizar um parto onde o bebê se encontra com coco para cima, com destino a não ser sobre cesariana, em envolvente hospitalar.

Autor clara peroração é com destino a premência com fazer para conexão entre estas duas escolhas, dado que nenhuma delas é ideal.

O que acontece nos dias de hoje é que os pais só possuem duas escolhas. Uma é realizar o parto em moradia naturalmente, com uma parteira sem o pedestal com um médico e das instalações necessárias para realizar um parto com emergência. Na direção de outra é fazer o parto sobre enfermaria, o que implica cirurgia intrusiva.

Permitir aos pais na direção de possibilidade com requisitar à obstetrícia que incorpore o saber das parteiras aparece realmente oferecer em direção a eles e às crianças o melhor dos dois mundos: um parto originário guiado pela urgência e sabedoria do individuo, no interior de contexto das instalações mais muito equipadas para facilitar um auxilio desde emergência caso ocorra uma situação potencialmente perigosa.

Uma profissional da extensão afirmou durante o evento que nem sabia se seria legítimo realizar um parto proveniente na qual o bebê estivesse para cima. Ela acredita que não é provável realizar tal parto, pois quadra ao contrário de na direção de lei.

“Este informação deveria ser disponibilizada aos pais que não sabem o que realmente é verosímil e à que é unicamente oferecida algumas poucas opções limitadas pelas gente da profissão médica, as quais repetidamente não incluem soluções mais holísticas e seguras para todo mundo os envolvidos”, disse Marie-Atascadeiro Baxiu.

“Dentre maneira universal”, essa mãe deveria ser capaz escolher realizar o parto normal igual que o bebê esteja dentre moleira para cima.

“Não podemos olvidar que os bebês são seres conscientes e que as competências podem ser adquiridas não só pelas parteiras, que as passam a geração em geração, mas também pela escol dos profissionais do parto, porquê obstetras e ginecologistas, que realmente criam um envolvente mais assegurado para estes bebês entrarem em mundo”, conclui Marie-Lameiro.

Epoch Times

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here