Os antibióticos que você pode estar comendo sem saber

0
62

Nos últimos anos, tivemos entrada na direção de más notícias para as população que não querem antibióticos na sua sustento.

Os antibióticos são rotineiramente dados para os gados nas fazendas, para fazê-los lucrar peso com menos maná e impedir que fiquem doentes em estar em espaços confinados. Mas em direção a dosagem provento, ao idêntico tempo que reduz as necessidades desde sustento, reduz para eficiência da droga e produz bactérias resistentes aos antibióticos, também conhecidas porquê superbactérias.

Em 2012, pesquisadores descobriram que 230 desde 395 peças a mesocarpo a porco compradas nas lojas dos EUA foram contaminados com uma superbactéria chamada MRSA (Staphylococcus aureus, resistente à meticilina). O pior foi não viver “nenhuma diferença estatisticamente significativa” entre “suínos criados convencionalmente e suínos criados sem antibióticos”, relataram os pesquisadores. Não obstante, essa “invenção (…) contrasta com um estudo da Holanda que examina mesocarpo do que produção biológica e não biológica”.

A que em direção a mesocarpo rotulada uma vez que “serviçal sem antibióticos” pode sofrear tantas superbactérias uma vez que na direção de mesocarpo não biológica e no sentido de músculos serviçal em fábrica? Para mesocarpo pode ser contaminada com MRSA nas fazendas, pelos staff do matadouro contaminados com MRSA ou através de outra mesocarpo, se o equipamento desde processamento não for “asseado entre as execuções do que carnes orgânicas certificadas e não orgânicas”, afirmam os pesquisadores.

Um estudo atitude com população que trabalham com suínos em o Iowa e Illinois, em 2009, descobriu que quase metade dos recursos humanos tempo portadora com MRSA.

No interior de final do que 2012, no sentido de FDA (Governo dentre Comidas e Drogas dos EUA) desistiu dentre três décadas do que esforços para regulamentar o uso do popular antibiótico penicilina e tetraciclina em animais. Embora para FDA diga no interior de proclamação que “continua preocupada com no sentido de questão da resistência antimicrobiana”, também afirma, “um processo formal do que retirada que seja negado” consome excessivo tempo e verba.

Citando caso análogo, na direção de retirada dentre nitrofuranos para uso em pecuária demorou 20 anos nos EUA; para droga DES (dietilestilbestrol) demorou sete anos para ser proibida, e com destino a enrofloxacina demorou cinco anos essa ser retirada com um custou dentre 3,3 milhões do que dólares, afirma no sentido de sucursal.

Em 2011, um relatório a um investigador do departamento a cultura dos Estados Unidos (USDA) “desapareceu” do website da Livraria Pátrio com Lavradio sem nenhuma explicação. Número reduzido de podem fruir entendido o veste porquê um favorecimento aos grandes negociantes da pecuária, pois o relatório confirmava que o MRSA matou mais americanos em um ano do que o vírus da SIDA, afirma o notícipe Tom Philpott. O MRSA é uma forma perigosa a estafilococos, que se tornou resistente para poucos antibióticos.

Dias posteriormente o proclamação do USDA, houve outra licença. E FDA emitiu novas paquete, suavizando para interdição do uso desde cefalosporinas em animais (um tipo dissemelhante com antibiótico). Isto ocorreu posteriormente no sentido de Associação do que Agropecuária contar pressionado para emenda original da FDA, que proibia o uso a cefalosporinas, emitida em 2008. Este ordem também desapareceu com magra explicação.

As cefalosporinas são antibióticos usados para pneumonia, infecções na goela, salmonela, infecções na pele e sobre sistema urinário do que humanos. Porém, está se tornando ineficaz ao contrário de no sentido de bactéria Clostridium difficile, que está desenvolvendo resistência ao antibiótico. Mais com um milhão do que infecções em população contaminadas em salmonelas ocorrem nos Estados Unidos sobre ano, resultando em 16 milénio hospitalizações e murado dentre 600 mortes, informou o jurisperito Harford.

Oriente é o primeiro cláusula dentre uma série dentre duas partes. Na próxima semana: mais evidências que animais que comemos podem originar efeitos adversos em seres humanos.

Martha Rosenberg vive em Chicago é uma notícipe a saúde e autora

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here