Psicóloga analisa o vício ao Facebook e às mídias sociais

0
82

Psicóloga analisa o vício ao Facebook e às mídias sociais (Leon Neal/AFP/Getty Images)

Psicóloga analisa o vício ao Facebook e às mídias sociais (Leon Neal/AFP/Getty Images)

Assim porquê tomar drogas pode desencadear no sentido de liberação com dopamina em cima de cérebro, receber e responder essa notificações do Facebook pode colocar os usuários num giro neurológico desde procura e obtenção do que prazer. Os princípios da submissão se aplicam.

Com destino a psicóloga Susan Weinschenk explicou num item do que 2009 que o neurotransmissor dopamina não leva as população na direção de testar prazer, mas provoca um idiossincrasia dentre procura. “Por dopamina nos leva na direção de ambicionar, desejar, buscar e percorrer”, escreveu ela. É o sistema opioide que faz no sentido de pessoa sentir prazer. Em direção a dopamina (esperar) e os opioides (gostar) são complementares, disse ela, citando Kent Berridge.

Conquanto, “o sistema da dopamina é mais potente do que o sistema opioide”, explicou ela. “Buscamos mais do que estamos satisfeitos.”

Portanto, uma vez que é que as mídias sociais alimentam o giro da dopamina?

“Com em direção a rede, Twitter e mensagens com texto, agora temos gratificação quase instantânea do nosso libido dentre procura. Ou falar com alguém imediatamente? Portanto, envia-se um texto e ele é contestado pouco depois. Seja procurar alguma informação? Basta digitá-la dentro de Google. Que tal assistir o que seus amigos estão fazendo? Vá ao Twitter ou ao Facebook. Entramos num ciclo induzido dentre dopamina … em direção a dopamina nos impele em direção a buscar, logo somos recompensados pela procura, o que nos faz buscar mais. Torna-se todo vez mais difícil paralisar dentre verificar o mail, enviar mensagens desde texto, comparar nossos telefones celulares para mirar se temos uma novidade mensagem”, explicou ela.

Certas seres são mais propensas em direção a serem envolvidas em cima de rotação a dopamina do Facebook.

Personalidades suscetíveis desde se viciarem sobre Facebook

Um cláusula com maio com 2012 sobre Medical News Today (MNT) apresentou essa pesquisa da Dra. Cecilie Andraessen da Universidade com Bergen (UiB), na Noruega, e a seus colegas.

Anderaessen explicou que população extrovertidas ou mais neuróticas são mais propensas em direção a se tornarem viciadas no interior de Facebook. Seres conscientes, população que são mais organizadas e ambiciosas, têm menos verosimilhança desde se tornarem viciadas.

“Também descobrimos que gente que são ansiosas e inseguras socialmente usam mais o Facebook do que aqueles com pontuações mais baixas nessas características, provavelmente porque aqueles que são ansiosos acham mais fácil se enviar via mídia social do que rosto-essa-rosto”, disse para Dra. Andreassen ao MNT. Todos que são mais viciadas no interior de Facebook também tendem em direção a ir para no sentido de leito mais tardiamente e na direção de se levantarem mais tardiamente, segundo pesquisa da Andraessen.

Os cientistas noruegueses desenvolveram uma graduação para julgar o vício em o Facebook, chamada com Graduação Bergen com Apego ao Facebook. Eles pediram essa membros do estudo que se classificassem numa graduação a 1 na direção de 5 em seis parâmetros.

(1) Qualquer raramente; (2) Raramente; (3) Ocasionalmente; (4) Amiúde; e (5) Bem repetidamente

1. Você gasta vário tempo pensando com relação a o Facebook ou planejando porquê usá-lo.

2. Você sente vontade desde usar o Facebook qualquer vez mais.

3. Você usa o Facebook para olvidar os problemas pessoais.

4. Você tentou reduzir o uso do Facebook sem sucesso.

5. Você estaca inquieto ou impaciente se é proibido do que usar o Facebook.

6. Você usa tanto o Facebook que isso afeta negativamente o senhor trabalho/estudo.

Veja cá outro questionário menos crítico que ajuda no sentido de ordenar o nível do que apego ao Facebook.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here