Solução da CFF permite com destino a farmacêuticos prescrever remédios que não exigem receita

0
57
Para número reduzido de conselheiros do CFM, essa solução do CFF incentivará em direção a automedicação

SB-farmaceutico-podera-prescrever-remedio

Segundo o CFF, com destino a medida é um progresso para na direção de população, que em vez a ir comprar o preparado sem nenhuma orientação, leva recontar com no sentido de ajuda desde um profissional (reprodução)

O Parecer Federalista dentre Farmácia (CFF) publicou solução no passado (25) que permite ao profissional prescrever medicamentos que não necessitam dentre receita médica, uma vez que analgésicos e antitérmicos. A concordância com o recomendação, em direção a regulamentação será publicada hoje (26). O farmacêutico poderá dar uma receita ao paciente orientando-o acerca de qual remédio deve usar, essa quebrar dos sintomas relatados, porquê febre, dor dentre crânio e cólica. O Parecer Federalista com Medicina (CFM) anunciou que marcha questionar para medida na Justiça.

“Prescrever, conforme legislação especial, junto de contextura do que sua conhecimento profissional”, oi no sentido de solução publicada no passado. Segundo Walter Jorge João, presidente do CFF, em direção a medida é um progressão para essa população, que em vez do que ir comprar o xarope sem nenhuma orientação leva narrar com no sentido de ajuda desde um profissional, que também será responsabilizado pelas consequências a uma receita inadequada.

Essa solução publicada hoje reforça o papel do farmacêutico nos cuidados à saúde do paciente, determinando que é função desse profissional participar com discussões com casos clínicos “a forma integrada com os demais membros da equipe com saúde” e examinar para récipe do que medicamentos nos aspectos legais e técnicos. Caso regulamentação, que será divulgada hoje, prevê ainda que o farmacêutico poderá renovar na direção de receita médica para pacientes da rede pública em situações específicas, porquê aqueles com doenças crônicas que precisam dentre medicação desde uso contínuo. Essa dispositivo dependerá a paquete e normas definidas pelo Ministério da Saúde.

Em nota, o CFM alega que os farmacêuticos não têm na direção de concessão lícito para receitar remédios. Na avaliação dos médicos, sem embargo de aparentemente simples, uma dor dentre carola pode ser o sintoma do que um problema mais grave, uma vez que um acidente vascular cerebral, e, por conseguinte, é mais salvo que o paciente seja atendido até um médico.

Segundo renovação com receita médica, o CFM defende que o procedimento deve ocorrer não mais que posteriormente uma conversa entre médico e paciente, quando o médico saberá se o remédio, indicado em um momento anterior, pode ser interrompido, possuir com destino a dosagem alterada ou continuar com no sentido de receita inicial.

Para pequeno número de conselheiros do CFM, com destino a solução do CFF incentivará essa automedicação, pois leva o doente com destino a não procurar o médico, resolvendo os sintomas em cima de balcão da farmácia, sem procurar saber as causas.

Ao preço de entidade médica citou, na nota, pesquisa feita pelo Instituto desde Pesquisa e Pós-Graduação sobre Mercado Farmacêutico, que mostra que 61% dos entrevistados discordaram da possibilidade com farmacêuticos receitarem remédios e 58% não confiam em prescrições feitas através de farmacêuticos.

O levantamento, acontecimento a 5 em direção a 10 do que agosto deste ano, entrevistou 2.560 população, 53% mulheres e 47% homens, antepassados do que 18 anos, em Aracaju, Brasília, Belo Horizonte, Vargem Grande, Curitiba, Florianópolis, Goiânia, João Pessoa, Maceió, Manaus, Porto Feliz, Salvador, São Paulo, em cima de Recife e Rio com Janeiro.

Isso teor foi originalmente publicado em o sítio da Internet da Dependência Arabutã.

LEAVE A REPLY